8 de setembro de 2011

Paródia de São Vicente


ATENÇÃO: esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança com a realidade é pura... realidade.

NOTA: este texto é uma paródia com o objectivo de ter humor...


História

Mindelo é uma das cidades (que se acha) historicamente mais importante de Cabo Verde porque em 1907 na passagem do príncipe real D. Luiz Filipe por estas ilhas deu-lhe uma real volta nas tripas e ele teve que vir de urgência para esta cidade a fim de fazer suas necessidades porque desde aquele tempo “Saocent ê sab pâ cagâ” (Em português arcaico traduz-se “São Vicent é bom para cagar”). Logo, se entende o porquê da escolha do príncipe. Enquanto isso, e porque (dizem) badio gosta de trabalhar mais do que as pessoas de São Vicente, lá aproveitaram para publicar na Praia um número único, especial, do Jornal de Cabo Verde para assinalar essa passagem.

Um crioulo muito preocupado com a situação da ilha
Mindelo também é muito conhecido por ficar entre concelhos menos importantes, como é o caso de Porto Novo (Santo Antão) e Tarrafal (São Nicolau), o que a faz parecer mais importante do que ela é na realidade. Ao contrário da ladainha dos mindelenses, a história da cidade é bem diferente da contada. A maior fonte de riqueza não provinha do Porto Grande, mas sim das (centenas de) prostitutas que a frequentavam. A prostituição era uma profissão assumida e legal onde todas as profissionais do sexo tinham que ser inspeccionadas pelas autoridades da ilha e só poderiam trabalhar mediante apresentação de uma licença.

Prostituição era também fonte de inspiração para grandes escritores da época como é o caso de Baltasar Lopes da Silva que se inspirou nas piranhas de ponta de cais para escrever “A Caderneta”, uma obra de ficção lançada em 1987 contendo 19 páginas. Algumas dessas prostitutas tornaram-se famosas na sociedade crioula.



Tradição

Existe uma estranha e misteriosa tradição das meninas de Mindelo que procuram marido de ficarem horas rodando a Praça Nova (Praça Amílcar Cabral) durante a noite e principalmente nos fins-de-semana. Ficam por semanas, meses ou anos dependendo da qualidade dos seus atributos (polpa e mama) a fazer o tradicional grogue num ir e vir interminável em volta da praça. Este costume que é passado de geração em geração está correndo sérios riscos de perder-se no tempo por causa dos gangs (grupos de desocupados violentos) que ameaçam deixar muita mulher para “titia”. Algumas solteiras já falam em se manifestarem.


Economia

Antigamente os gatos engordavam na gemada mas hoje os pobres felinos foram feitos cabritos à moda da Praia e por isso muitos jovens empresários só querem saber de fixarem-se na capital, a cidade da Praia.

A economia de São Vicente é muito baseada no tinha. A ilha tinha o maior complexo de frio do país onde armazenava peixes e outros congelados mas este pegou fogo e nunca mais foi reconstruído. Tinha fábricas de sapato e vestuário que fecharam e hoje os operários estão no desemprego. Tinha a intenção de receber grande número de embarcações no seu Porto Grande que já foi muito frequentado mas que hoje recebe poucos navios anualmente. Tinha o desejo de incrementar o turismo com vários vôos no Aeroporto de São Pedro mas na verdade recebe escassos voos internacionais por semana.

A única agricultura que o mindelense conhece é a de colher os enlatados das prateleiras das lojas. A ilha não vive do turismo porque os poucos brancos que se poderiam confundir com turistas europeus ou americanos em férias são uns crioulos mulatos que não gostam de apanhar sol. O comércio é insignificante porque falta uma parte essencial de uma transacção comercial: dinheiro.

Até agora tem sido um mistério da Humanidade descobrir como é que São Vicente consegue sobreviver.


Exportações

São Vicente é famosa por exportar gajos de caçubody para as outras ilhas e furacões para os Estados Unidos da América.

População

A população de São Vicente é composta por 40% de pessoas oriundas de Santo Antão e por 40% de pessoas de São Nicolau, que são as duas ilhas vizinhas. As restantes são os filhos destas pessoas que por causa desta peculiar mistura são conhecidos como “mascrinhas”. A Câmara Municipal e sua Assembleia Municipal, bem como todos os órgãos de poder local são governados na sua maioria por pessoas destas duas ilhas vizinhas mas enquanto isso os “mascrinhas” acham-se os mais espertos dos caboverdeanos.


Local de Diversão

Temos uma avenida, a Avenida Marginal (ou Calçadão das Banhas) que se tornou a última moda da cidade. É possível encontrar todas as pessoas gordas com umas gorduras para queimar nesta avenida depois do expediente fazendo fofoca exercício.

Mindelo ainda tem a maior concentração de bares e lojinhas (para vender grogue) do país. A distribuição é feita assim: uma casa, um bar…

Olha o tuba...! na Laginha.
A praia da Laginha é a mais amada e frequentada pelas gentes de Mindelo apesar de poucas pessoas das outras ilhas conseguirem encontrar beleza nela. O certo é que quem quiser que aproveite enquanto pode porque o ritmo de agressões que ela sofre e o roubo de espaço que irá sofrer deixará pouca margem para dar umas braçadas num futuro bem próximo.

A praia da Laginha é conhecida por ter muitos tubarões, mas não te preocupes que esses são daqueles que ficam na areia e só mordem as polpas das crioulas novinhas.

Nas zonas periféricas não há limite para música de mau gosto e todos os DJ’s experimentam suas músicas com as colunas de som ao máximo e colocadas na rua para todo mundo ouvir. E isso inclui acordar-te numa manhã de domingo as oito horas ao som de “Já Bo Kré Mas” de Dénis Graça.

A toda a hora tem um carro circulando com altifalantes enormes aos berros anunciando uma propaganda qualquer acompanhado da música do momento para o caso de quereres dançar nos passeios das ruas. E, como o centro da cidade leva cerca de cinco minutos para percorrer tens tempo suficiente para dar uns pés de dança. Em tempo de eleição então é pior.


Política

O último que acreditou nos políticos em São Vicente.
Todo o sãovicentino tem um parente na política ou conhece a família de algum político por isso as discussões governativas são literalmente guerras de comadres. Ter uma visão política diferente é sinónimo de ser do partido A ou B e os debates acabam quase sempre em briga.

O slogan de campanha preferido dos mindelenses é “Praia é capital, mas São Vicente é principal”, usado somente para competir com os santiaguenses.

 
Transportes

Autocarros com cadeiras apertadas, chinelas havaianas falsificadas e táxis que cobram frete dependendo do humor são os meios de transporte para conhecer a cidade do Mindelo em dez minutos. Se estiveres com pressa podes armar confusão que o 132 é chamado e o Serviço de Piquete da Polícia Nacional pode levar-te mais rápido. De sirene e tudo.


Curiosidades

Mindelo é considerado a Meca dos gays em Cabo Verde e todo o homossexual que se quer assumir vem primeiro aqui para ser aprovado pelos seus pares. Estatísticas demonstram que a zona de Fonte Filipe (arredores de Morada) produz 95% dos gays da ilha.

É no Carnaval de São Vicente que fica difícil distinguir quem realmente é gay de quem está somente fantasiado de mulher porque quase todo o ser do sexo masculino resolve vestir-se de mulher e passear de forma esquisita no meio das pessoas.

A Praça Amílcar Cabral, a principal da cidade, tem esse nome em honra ao maior herói nacional que lutou contra o regime colonial português mas curiosamente a praça só tem dois bustos e são de dois portugueses.

Todos gostam de passear nesta praça achando-se gente importante.

As pessoas de São Vicente demonstram grandes amizades e alegrias para com os visitantes na rua mas é melhor não esperar convite para conhecer sua casa. O motivo é segredo!


Cultura
As gentes de São Vicente acham-se os únicos donos da genuína cultura caboverdeana e todo mundo pensa que é artista.

Com os cortes de energia da ELECTRA...
A última invenção da ilha são os Mandingas que saem a dançar para anunciarem o Carnaval. O problema é que alguns desses mandingas gostam das coisas dos outros e por isso quando aparecem na zona os proprietários dos minimercados fecham logo as portas e esperam que termine a confusão.

O Carnaval de São Vicente é muito famoso e comparado com o do Brasil, onde os grupos percorrem o nosso sambódrome duas vezes. A primeira cheia de energia e beleza para o júri classificar e a segunda já ninguém tá nem aí para o público que foi ver a festa. Pelo menos no Mindelo o Carnaval começa só com quatro horas de atraso, bem diferente do Entrudo de São Nicolau que começa com um dia de atraso.


Educação

São Vicente é considerada a ilha universitária por causa dos seus vários estabelecimentos universitários, incluindo uma universidade que tem quatro salas e tem uma casa de banho unisex que é também o armário do guarda.

Os cursos são frequentados na sua maioria por jovens oriundos de Santo Antão, São Nicolau, Sal e Boa Vista. Os “mascrinhas” são a minoria nas universidades da sua ilha mas acham-se sempre os mais espertos de todos.


Culinária

Pratos típicos: pão com chá, bolacha com chá e bife de caneca (bolacha com chá e pão).


Heróis

Capitão Ambrósio – um assaltante (que nem capitão era) de armazéns que a 7 de Junho de 1934 liderou vários assaltos aos armazéns da Alfândega e de outras tantas casas comerciais e que apesar da Policia estar no seu encalço conseguiu rodar o Sambódrome de Morada com uma bandeira negra, como se fosse uma rainha de bateria das escolas de samba do Brasil. Daí a ficar imoratlizado num poema do poeta Gabriel Mariano de nome “Capitão Ambrósio” foi um passo.


Mi ê dod n'Saocent!!!
  



47 comentários:

Paulino Dias disse...

Dai, já bo fazem dá na pedra êss manhã, ehehehehe.

Abraços,
Paulino

Patrique disse...

Muito bom Dai.
Muito bom mesmo, mais uma vez fica provado que se pode falar verdades de uma forma descontraida e humorada...
Força la bro

Nuno disse...

Dai bo eh dod! ma bom traboi. kel abraco, primo

Romina disse...

Oh Day bo t dame na pedra...muitas verdades ditas debaixo de 1 humor bem afiado....gosta txeu!!! bjsss cuntinua!

daivarela disse...

'brigada pe bzot tud.
gostei que tenham gostado. hehehe.
abc

Criola di terra disse...

1 Sanvicentino a falar muitas verdades em jeito d paródia da sua ilha...mto bem..gostei do texto, da contextualização histórica e da brincadeira...mto bem Dai, está uma boa história.

Vânia Isabel Medina disse...

Odair, cada vez melhor, bo escrita (não que eu seja uma expert para avaliá-la) :)
crítica, humor, conhecimento da realidade e da nossa história. todos os ingredientes p querer ler e não parar até ao fim.
parabéns!!!! fico orgulhosa porque, ao contrário do que dizem, na nossa geração ainda há gente que sabe ver, perceber e dizer a realidade de forma criativa. temos é que começar a agir para mudar o que está mal... abraço grande*

Joaquim Saial disse...

Um fleumático inglês dos velhos tempos da WTC, com o seu gin à frente no Café Royal e antes de ir ver uma partida de cricket, diria: "Excellent!!! This guy is brilliant!"

Braça,
Djack

Bitim disse...

Artigo interessante, mas com sentido pejorativo, em relação às gentes de São Vicente, acho eu.

daivarela disse...

Bitim, o achômetro é livre.
Abraço.

Silvestre Évora disse...

Qual e o motivo deste teu artigo? Ha alguma intencao escondida?

Alcindo Amado disse...

Caro Dai Varela.

Gostei imenso deste texto.
Muita gente desconhece a real historia desta minha cidade.
É bom trazer esses factos à ribalta. Precisamos é de pessoas corajosas.
Continua, meu amigo.

Armindo F Silva disse...

Ola amigo
Tud kul?
Muito content que bo texto.
Tud isto e verdade nu e crua, de resto, eu sou portador destes contos "A Caderneta", e tenho igualmente o modelo de boletim de sanidade que legalizava estas "prostitutas", e ao mesmo tempo permetia o seu controle e saude sexual, junto do medico e do Municipio, respectivamente.

Abraco, bem haja

Vicente Ricalo disse...

Meus parabens, rapaz. Great!

Justino da Luz disse...

é melhor consultar melhor a historia da maria barbara

nani delgado disse...

Resumindo soncente krinhecim é so intchedura. Nossa realidade está mas do que bem tratada neste texto.
boa Dai e força

nani delgado disse...

Nossa realidade está mais do que bem tratada neste texto. resumindo neste momento sanvicente é so intchedura.

Anónimo disse...

Dai, só uma precisão: se 80% da população de S. Vicente vem de outras ilhas, então estamos perante uma RE-EXPORTAÇÃO dos ditos Kasubodistas....

C.MR.86 disse...

VERGONHOSO E MUITA INGNORÂNCIA DESTE SER HUMANO(bom day varela)QUE EU ACHO NEM HUMANO ELE É, PORQUE TANTO LIXO QUE ELE DEIXOU ESCAPAR-LHE PORQUE A SUA CIDADE JÁ NÃO CABE MAIS.
MAS O bom day(COMO DIZEM OS SEUS seguidores)DEVIA PELO MENOS RESPEITA-SE A MEMÓRIA DE DR. BALTAZAR LOPES,S.NICOLAU,S.ANTÃO ,S.VICENTE PORQUE FAZEM PARTE DE CABO VERDE ONDE DERAM GRANDE CONTRIBUTO E QUE CONTINUAM A DAR.
NA MINHA OPINIÃO BAIRRISMO,LIXO+LIXO,IGNORÂNCIA NUNCA VAI DESENVOLVER ALGUM PAÍS.

Anónimo disse...

Ma dvera um cosa bo tem razao so intxaura, um diabe t escreve um cosa dess ainda el t dze el é jornalista e de soncent ahhaha o moss da gracas a deus que pessoas de sv tem mente abert e te ale qqr doid, forca la...

daivarela disse...

Para os que gostaram do texto:
Adoro quando consigo fazer um leitor alcançar aquilo que quero transmitir.
Um abraço forte e espero que voltem ao blog sempre.
Um obrigado do fundo do coração

daivarela disse...

Para os que não gostaram do texto:

C.MR.86, você está demonstrando uma característica de alguns crioulos: esconder-se por detrás do anonimato e criticar negativamente tudo sem apresentar um argumento válido para tal. Pois, entende-se que a intenção não é ter um diálogo produtivo mas sim destruir.

Para isso, quanto menos palavras, melhor.

Apesar da tua dificuldade com o português deu para entender que falas de uma falta de respeito por Baltasar Lopes, só que não sabes dizer porquê. Talvez por afirmar que ele escreveu um livro onde as personagens são prostitutas?

Já agora, qual é teu contributo para o desenvolvimento deste país?

Anónimo
As pessoas são mesmo corajosas quando estão no anonimato, não?

Abraço e obrigada pela visita.

teresa disse...

oh dai,ess senhor k bo tem na foto de perna pra cima,è de nha zona e de familhia boa gente,felizmente jal ca ta na rua a montes de tempo...bo ta encontral na lar de idoso,bem tratado...
sò pa informà.

C.MR.86 disse...

Caro jornalista dai varela.
C.MR.86 ta gostá te pedib desculpa pelo tão apressado do idioma de D.LUIS FELIPE onde bô te considerá mais importante que o criolo de mascrinha de S.Vicente.Espero que compreendes.
Mi ca sabé qual q bô intenção , mas mi sabé q nem de longe ess li ê um contributo pa ess pq e RESPEITADO ILHA.
BÔ demonstrá um mascrinha q não tem respeito algum e mal educado.A EDUCAÇÃO Ê BASE DE COMPREENÇÃO. C.MR.86 ca podê comprendê um ser humano com esses pensament
O meu contributo é respeitar tud nha semelhant e das uma mensagem de fraternidade e união.
Se BALTAZAR LOPES inspirá nas prostitutas e bô tá inspirá no que .
C.MR.86 ta desejob q bô segui outro caminho pq tens qualidad pa iss.
MUITO OBRIGADO

daivarela disse...

Oi Tereza, esse senhor é uma figura da nossa cidade que por sorte consegui captar num momento de descontracção. Obrigada pela dica e desejo-lhe toda a felicidade do mundo.

C.MR.86, é engraçado que alguém que usou estas palavras:

"(bom day varela)QUE EU ACHO NEM HUMANO ELE É, PORQUE TANTO LIXO QUE ELE DEIXOU ESCAPAR-LHE PORQUE A SUA CIDADE JÁ NÃO CABE MAIS."

possa vir agora querer dar-me lição de boa educação. Bom... cada um lá sabe o significado de educado.

Fico feliz por saber que o teu contributo é "respeitar tud nha semelhant e das uma mensagem de fraternidade e união", mas acho que deves colocá-lo em prática mais vezes.

Agora, poderias apontar-me os "lixos" que deixei escapar no meu texto e talvez o teu argumento para tal de forma a que o teu comentário não pareça somente um atirar lama sem razão aparente?

Abraço e continua a seguir o blog.

Licy Pires disse...

Meu Deus conde gente te ba te ale que gente te cai na realidade, realmente nos ilha ten txeu problemas mas tb no ca pode esquece das coisas boas. Parabéns pelo seu texto que de uma maneira descontraida ta mostra nos realidade, é preciso cada um ten atitude e a primeira começa por aqui mesmo, CRITICANDO O QUE NÃO ESTÁ BEM, no entanto so no ten q tmá cuidod na denegri imagem de nos ilhas demas porque afinal é um ilha linda e frequentod pa turistas e ta ajuda na se desenvolvimento...
abraço e mais um vez parabéns!!!

daivarela disse...

Oi, Licy Pires, intenção ka foi denegri imagem de nha ilha querida, ate pq apontá aquilo k esta mal não é denegrir.
Abraço e volte sempre

Zepra disse...

Cheguei tarde Dai. Não tinha lido este artigo. Adoreia tua criatividade literária misturado com o teu lado cómico. Vou reler depois, num lugar onde possa rir mais avontade.
Muito bom. Nôs Socente. Terra sab.

daivarela disse...

Esteja à vontade para ler e dar umas boas gargalhadas, Zepra.

Anónimo disse...

muito cómico. continua que tens futuro

Anónimo disse...

muito cómico. continua que tens futuro

Anónimo disse...

Oi sr Dai Varela, parabéns pa bo text, informativo, um leitura agradável e k te permiti qualquer psssoa de conchê um bocód d rrealidad k no tita vivê. Ma um t concorda k Licy Pires. Bo dfendê te dzê k falar do que está mal não é denegreir. Ma ness passagem li, se bo te permitim citób:
"As gentes de São Vicente acham-se os únicos donos da genuína cultura caboverdeana e todo mundo pensa que é artista"
Ess afirmação tita aponta pa u kê d mariód? Será que vangloriá ô ser intchód ê mariód? Ondê dados factuais pa "As gentes de S. Vicente acham que..."? Bo ê k te apresenta sempre dados na bos trabói. Ta parcem ke por melhor k tenha sido bô intenção, el ê um afirmação k gent d soncent podê mut bem sinti gozód, ô denegrid, móda D. Licy dzê.
Ser intchód faz parte d ser humano ne tud part d mund e ê saudável, pq quanto mas bósh for auto-estima dum pssoa ô dum pove más rápt el te condenód a tchá d ixisti.
Contunuação de bom trabói e que seja cada vez mas amdjor!!

vicentina

daivarela disse...

Oiii vicentina, primeiro, mut content por encontrob por aqui.
Acerca de bo comentário, um cre dzeb que:

"As gentes de São Vicente acham-se os únicos donos da genuína cultura caboverdeana e todo mundo pensa que é artista"

Ess afirmação é, na verdade, um generalização pamod txeu vez psoas de sãocent k te valorizá manifestações culturaias de otx ilha e no te pensa que sempre kel dnox é k melhor. Pergunta um mescrinha quem tem melhor carnaval, festival, nata, fim de ano, praia de mar, música, teatro, dança, desporto, cultura geral (quem é mas espert).
Na verdade nox é prob intchod ma nox é uns gent dret

Abraço e volte sempre

JP disse...

Ess texto, ess naco de prosa ê sabe pa cagá!

E caro Dei, espero que continue esse acto (de cagar de alto, diz-se na minha terra) para quem não tem sentido de humor e se arma em moralista.

Quem gosta de SV só pode estar preocupado com a estagnação que lá se vive actualmente. Ainda assim, menos mal que ainda resta a riqueza de falar de coisas sérias brincando!

Não conhecia o blog, mas vou adorar!

Abraço!

daivarela disse...

Caro JP

'brigada e espero que agora que conheceste o blog voltes e deixes o teu comentário para o tornar melhor.

Abraço

Anónimo disse...

um vez soncente era sabe......

Amei o texto. Parabéns.!!!

David disse...

EXCELENTEEEEEEE!!!!!!

Anónimo disse...

olá dai
Adorei o teu texto e a forma como retratas tão realisticamente, de uma forma ligeira e cómica a sociedade mindelense. quem sabe não fosse esta uma forma divertida de pôr os nossos jovens a conhecer um pouco mais a história destas ilhas e do mundo. não consigo perceber onde certas pessoas que aqui comentaram encontram razões para fazer comentários tão amargos. Só pode ser porque não têm sentido de humor ou não conhecem, de todo, a sua ilha. Mas pronto, cada um tem direito à sua opinião, isso é, acho eu, uma característica boa de sv - aceitar naturalmente a diferença e... depois, com a intrinseca intchadura mindelense, dar um sorrisinho e dizer: "sô na são cente...
Mas, há aqui umas interpretações do teu texto... sinceramente! onde é que o ou a tal C.MR.86 conseguiu ler insultos a Baltazar Lopes, aos sanicolauenses ou santatonenses???... Aconselho-o (a) a ler o texto mais umas tantas vezes, com muita atenção e mente aberta, pois a sua cabeça deve ser tão arrevesada quanto a sua forma de escever e por isso não conseguiu entender que o que fizeste foi exactamente o contrário... mas cada um dá o que tem, não é assim? Talvez se esse pessoaal tivesse herdado um pouco da fleuma dos ingleses que andaram por aqui, tivesse a capacidade e a abertura mental para dar umas boas gargalhadas... e o pior é que deve ser gente que mais se queixa "sv ta cabod, sv ta morte, sv isso, sv quel lá".
Continua... foi sabe pa c...moda nôs sv, que apesar de tude es verdade, ê mdjor lugar de munde... mas um exemplo de nôs intchadura!!!

Anónimo disse...

So podes ser der Soncente com tanta doidice nesta cabeça. Deve ser falta de punhetas!!

Naice Punheta

Anónimo disse...

OLa Day,
Bem folod, ja bo dze um cosa que ja fazem sinti sabe. mito bem dito, bem escrito e cheio de realidade.

Anónimo disse...

Não achei piada alguma...acho que já sabemos o que se está a acontecer na nossa ilha.Escreves bem não há duvida sobre isso. Só pesso que para algo tão importante como a minha ilha, há coisas que deveriam ser respeitadas. Qual é o individuo que não valoriza o que é seu? Nõs somos amantes de são vicente na alegria e na tristeza. Penso que sab pa caga segundo minha tradução é MUITO BOM.

dai varela disse...

@Anónimo

está que não achaste piada. Sem problemas, mas gora diga-se que coisas são essas que deveriam ser respeitadas e que não foram?
Só falar assim é fácil e sem sentido.
Abraço

Rogerio-andrade disse...

Dai, mim é de Sintantom, ma ja um te sinti quase um Mescrinha...Man soncent te prop pirdid, pior que es ot ilha(excepto Santiago) te pior...Crist te ne camim...um te espera que sim

Anónimo disse...

Day, um pergunta, manera ke bo te inkuadra kis cosas boas e maus de SV, na prespectiva de SA, SN, Mascrinhas, percentualmente? Será ke 20% de Bom e Mau e de mascrinhas e 80% e de SA e SN? Obrigada, Cota.

dai varela disse...

Cota
Na verdade ess conta umte txál pa bo fazel porque nunca um fui mut bom ne matemática.
Abraço

Filipe ALfradique disse...

Muito interessante!
De cá do Brasil fiquei com vontade de conhecer este local..
Kkkkkk
:)

dai varela disse...

Boa Filipe ALfradique, e quando vieres à São Vicente posso te mostrar uns locais interessantes. Abraço...

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes