12 de janeiro de 2014

Meus destaques de 2013


Casimiro Teixeira é a figura do ano 2013
Casimiro Teixeira tornou-se um fenómeno nacional com direito a várias músicas, montagens de imagens e lançou vários bordões de uma assentada só. Gressivos, pah. É o primeiro caso de um viral na net crioula que foi transposta para a comunicação social e publicidade (não divulgada). Deverá merecer um estudo de caso e é a figura do ano para o blogue Crioulo n'Descontra.

Zé Catana é o destaque negativo deste ano. Mostrou-nos que há crioulos capazes de coisas que nos fazem tremer só de pensar… 

A emblemática praia da Laginha é fechada para obras e reaberta com novo visual: agora é maior e mais linda mas a areia não é de boa qualidade e o mar está traiçoeiro.

As 7 Maravilhas de Cabo Verde são escolhidas debaixo de muito crítica. No Mindelo é realizada a primeira Parada Gay de Cabo Verde.

Samba Tropical comemora as bodas de prata com muito glamour no Sambódramo da Morada, no Mindelo.

No teatro o destaque vai para o sucesso de plateia de “As Mindelenses”, pela TPM Trupe Pará Moss!, que tornou-se a peça que mais vezes esteve em palco e também a que teve mais reposições no espaço de um ano. Este também foi um ano em que o teatro caboverdeano esteve em grande destaque no estrangeiro: Sikinada apresentou “Adão e Eva” no Brasil; o Grupo do Centro Cultural do Mindelo levou “Desespero” ao FESTLUSO, no Brasil; Solaris encenou “PSICHO” em Angola; o grupo teatral do Mindelo, Craq'Otchod, apresentou “Esquisofrenia”, no Brasil. Por outro lado, o Grupo do Centro Cultural Português do Mindelo celebra 20 anos com a estreia de “Escola de Mulheres” e “Tempêstad” e apresentou "Teorema de Silêncio" na Angola. 

O projecto do Cavala Fresk Feasttival deu nova dinâmica cultural e, principalmente, gastronómica a Mindelo, com várias actividades interligadas que tinham a cavala como a rainha da festa. Na música o “Mindel Summer Jazz” juntou grandes artistas e mostrou-se como um evento a ter em conta no calendário musical. Por outro lado, o Morna Fest não conseguiu destacar-se na sua estreia apesar de reunir as melhores vozes da morna de Cabo Verde pelo que deverá repensar a data e a produção do espectáculo.

Batchart esteve em destaque ao passar quase um ano em palco por todas as ilhas e também na Europa a cantar “Wikileaks”. 

A menina do reggae caboverdeano, Nish Wadada, está a fazer seu percurso com participação no melhor festival de reagge do Mundo, o Rotontom Sunsplash, em Espanha. De seguida canta em Lisboa com duas lendas vivas da época dourada do roots rock reggae jamaicano, Clinton Fearon e Cerdic Myton, das míticas bandas The Gladiators e The Congos. 

Mayra Andrade, uma das maiores revelações da word music, lança o álbum “We used to call It Love”, com músicas que a reinventam e ganham o Mundo.

Envolto em alguma polêmica, a antiga cantora dos “Cordas do Sol”, Ceuzani, lança seu álbum de estreia a solo, mas o CD “Nha Vida” não convence.

"Amílcar Cabral, vida e morte de um revolucionário africano" é o título do livro biográfico da autoria do historiador guineense e investigador da Universidade de Coimbra, Julião Soares de Sousa, que se destaca este ano.

Perdemos o rei da morna, Bana, que morreu em Lisboa deixando a música menos rica.

Selecção Nacional de Futebol Cabo Verde consegue chegar as quartos-de-final do Campeonato Africano das Nações com o discurso de quem queria ganhar a competição. Somos eliminados de forma duvidosa.

“Tubarões Azuis” tem a grande oportunidade de chegar ao play-off da Copa do Mundo mas é afastado por um erro que ainda não teve ninguém responsabilizado.

Pela primeira vez Cabo Verde vence uma competição internacional em Voleibol com o “Tubarões Voadores” a sagrar-se campeão do Torneio da Zona II, disputado na cidade da Praia.

Por sua vez, os “Tubarões Martelos” não conseguiram atingir as meias-finais do Afrobasket’2013, Abidjan, Costa do Marfim. Pelo meio ainda teve muita polémica pela não integração dos irmãos Ivan e Joel Almeida na Selecção Nacional de Basquetebol.

2014
Para 2014 deve-se estar atento para o álbum cheio de classe que será lançado pelo multi-instrumentista Hernâni Almeida e o rapper Expavi (já ouvi quase todas as músicas e a garantia é de que será um sucesso).

Noah Andrade, o menino-prodígio da música, prepara seu álbum que deverá chegar recheado de fusões.

A cantora Jenifer Solidade pode se afirmar neste ano com o lançamento do seu álbum de estreia que enfrenta alguns impasses na produção.

A fotografia começa a se organizar e mostra-se activa com algumas exposições que devem ter continuidade neste novo ano. Aquela que deverá ser a primeira minissérie caboverdeana, “Soncente Talqualsesente” poderá ter a sua estreia.

Em 2014 estaremos aqui e alá. Do resto... thank you.



0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes