29 de setembro de 2012

Wikileaks: eu já tenho o CD do Batchart


Wikileaks - a bomba do ano 2012
Novo estilo, novos sons e muita criatividade poética e musical na compilação “Wikileaks” lançada este sábado pelo jovem rapper cabo-verdiano, Batchart. São 14 canções originais feito num discurso de rimas afiadas que vêm projectar ainda mais este movimento musical urbano em Cabo Verde. Trata-se de um CD de rap/hip-hop que pretende ser mais do que só crítica mas sim “um discurso necessário porque represento o jovem desempregado e desiludido, aquele que tem sonhos e deverá lutar por eles, independentemente de qualquer coisa”, afirma este activista social que tem percorrido os palcos do país a apresentar sua música antes do lançamento.

Batchart faz parte desta nova geração de cantores do século XXI que exploram a interactividade dos sistemas virtuais e que optam por lançar no maior mercado discográfico mundial: a Internet. Por isso que este trabalho musical foi amplamente divulgado nas redes sociais e acompanhado com o lançamento do site oficial onde é possível obtê-lo de forma gratuita, oferta de camisolas e impressão de 1100 cópias do CD.


Com esta opção, o rapper consegue colocar no mercado o produto da sua criatividade sem passar pelos intermediários do sistema musical como editores, grandes estúdios e distribuidoras. Mas é preciso notar que esta apropriação pessoal da produção musical parece ser a opção mais usada pelos jovens crioulos – e não só – que optam por esta solução que oferece mais autonomia para enriquecer a discoteca nacional. O download das músicas já começou e os comentários de quem já ouviu são de elogios a este trabalho que contou com rappers de vários pontos do país.

Teaser do video-clipe "Es é pa bo" de Batchart.  
Com a participação de Kuumba (Pomba Preto). 
Dirigido por Peter da Silva (Viva imagens)
Uma apologia à inclusão de pessoas portadoras de deficiência.

Curiosamente, “Wikileaks” recebeu críticas porque devido à qualidade reconhecida, as exigências eram que fosse lançado como álbum e não como “mixtape” ou compilação. Batchart até que reconhece ter trabalhado com a mesma seriedade de um álbum musical, mas, por ainda não ser muito conhecido, prefere primeiro fazer um trabalho de marketing neste lançamento antes de gravar oficialmente. Apesar de ter começado no Hip-Hop Crioulo há mais de dez anos, quando ainda adolescente ajudou a criar o grupo referência em Cabo Verde – o Hip Hop Art -, o rapper esteve desaparecido dos palcos e estúdios. Um tempo usado para amadurecer lírica e musicalmente antes de apresentar “Wikileaks” como um processo intenso de mistura de ritmo, rimas mas essencialmente de mensagens.


Uma “mixtape” que certamente coloca o nível de comparação bem alto com seus processos de “sampling” e remixagem, mas que também conseguiu trazer muita matéria sonora original que serão objectos de incontáveis leituras. “Wikileaks” é um CD com temas que estão sempre na ordem do dia trazidos na voz grave de Batchart, que chega da periferia de Chã de Alecrim (São Vicente) para o centro da capital da Praia onde forma-se como psicólogo de educação e desenvolvimento. Agora abre-se para o mundo inteiro. “Wikilieaks” é também, certamente, o cumprir da potencialidade de Batchart na cena musical urbana.

E como não é possível fazer um trabalho de qualidade sem pessoal talentoso: todas as faixas foram gravadas no Studio Senzala Recordz por Jair "Expavi" Almeida (excepto a faixa nº 7 gravada no studio DEROS PRO por Delton Santos e no studio TMP PRODOCTIONS por RayBeatz Tmpboyz). Todas as faixas misturadas e Masterizadas por Amaral "GolBeats" Fortes. 

Para obter o CD gratuitamente (como eu já fiz) visite: www.batchart.cv

Também disponível no iTunes


11 comentários:

Telmo da Luz disse...

Hj ê dia de Divulgação de amdjor traboi de 2012 na Cabo Verde......E bsot desculpam ma um tita fala a nivel geral.De qq estilo musical ou artista caboverdiano ou de origem.Fet na terra ou na Diaspora...................

Nivaldo Patola Brito disse...

@Telmo da Luz falou o cara ......;)

Telmo da Luz disse...

@Nivaldo Patola Brito Se falas de mim,sou um humilde divulgador ehehehehehhehhehehe
O cara neste momento ê Batchart Nyabinghi

Stella Oliveira Cândido disse...

@Telmo da Luz nivel geral?? cesaria acaba de revirar no tumulo, tadinha.... ;)

Telmo da Luz disse...

@Stella Oliveira Cândido hahahahahahahahhahah......
Ela n lançou nada este ano,alem de ela estar a um outro nivel e nem entra nos rankings.Ela simplesmente os ultrapassa hheheheheheh

Ás de Espadas disse...

Batchart dja leba Hip Hop Kriolo pa otu nível! Bom trabadjo!

Anónimo disse...

Excelente. Desde tempo de Blackside k ka tinha surgid un traboi de tanta kualidade. Un hip hop positivo, xei de mensagens boas, sem basofaria e k t retrata nos realidade. Batcha tive capacidade d manteh sis peh na txon equant el t manteh se cabexa e sis pensamente bem elevod!
Aont un tava t fala ma un amigo dmeu nigeriano e el tava t dzem k nos africano no mesteh eleva e k pessoas de nos idade na tempo de Cabral tinha ot mentalidad, tinha movimentos de emancipacao, consciencializacao e de valorizacao de nos cultura. ma k kom tempo is ba t perdeh valor. Ma ainda bem k Batcha parceh t mostra k nao e k nos geracao ainda tem un palavra a dzeh!
Un excelente traboi, forca e coragem

Anónimo disse...

Neh p gente eskece de da un parabens p Golbeats, excelente traboi k alto nivel de profissionalismo!

Anónimo disse...

Bom trabalho sem dúvida, mas agradecem ao Boss AC pelo menos em duas músicas. Comparem a música Dádiva divina com a música Eu amei, eu chorei. COMPAREM

Anónimo disse...

@Anónimo

O ultimo anonimo tem problemas so pode ser... Como eh que podes dizer tal disparate? Primeiro de tudo na musica do Batchart as vezes ate me perco e nao sei eh um amor ao filho ou um namorada, mas chego a conclusao que amor incondicional eh incondicional e pode ter parecencas com o amor que se tem para com @ parceir@. Existem muitas musicas de pai para filh@ e todos tem na essencia o amor incondicional. Fui ler a letra da musica do Boss AC mas nao tem nada a ver... Os dois tem abordagens diferentes! Aprenda a dar valor.

Forca Batcha!

BLABLA disse...

Nao conhecia o trabalho do Batchart (por supostamente nao pertencer a onda hip hop) eh um belissimo trabalho, e concordo com o telmo ao dizer que eh o melhor album de cabo verde de 2012. Sinceramente!!!

2012? talvez um dos melhores do seculo XXI

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes