11 de setembro de 2012

Eu não entendo badiu


Em primeiro lugar, para os leitores que não sabem o que é isso do “badiu” fica aqui uma pequena explicação: trata-se de uma das variantes da língua caboverdeana (ou crioulo de Cabo Verde) e refere-se àquela que é falada na maior ilha do país, Santiago. “Badiu” é também o termo usado para e pelos naturais desta ilha.

Neste caso, quando digo que não entendo badiu, quero dizer que durante uma conversação com um indivíduo natural de Santiago, tenho algumas dificuldades em compreender a totalidade daquilo que conversamos. Muitas vezes é preciso algum de nós repetir para haver entendimento.

Pela minha experiência de conversar diariamente com badius muitas vezes, eu ou o meu interlocutor, pedimos para abrandar a velocidade para que possamos nos entender. Principalmente se for ao telefone. Nalguns casos é preciso recorrermos ao português para que a mensagem não seja repetida várias vezes ou esteja-se a procurar sinónimos.

Por exemplo, neste post aqui estive a ouvir uma música dos Bulimundo e por mais que repita o trecho aos 01:46 não consigo entender o que o cantor diz.

É por isso que MrVadaz entende que é preciso um livro, tipo “Badius para Totós” que ajudaria imenso pessoas como eu. Já estou à espera da sua edição para resolver-me uns probleminhas…   

13 comentários:

Ivan Santos disse...

n'fika kuriozu pa sabi, desdi di kuando ki "badiu" e um varianti di lingua kabuverdianu?

zito azevedo disse...

Você tem razão, amigo e, já agora, gostaria de conhecer a intenção da pergunta de Ivan Santos, pois, evidentemente, ele não pretende saber DESDE QUANDO é que o badiu é uma variante do croulo caboverdiano...A pergunda encerra uma dose de crítica que não pode ser ignorada mas que carece ser explicada, salvo o que o diálogo se torna um pouco dificil...

Criolula di terra disse...

1:46 "terra bufa e so bô" - ajudou?
ABC

zito azevedo disse...

Gostei de ler o Sr. Romy Moreira, mau grado me pareça que o exemplo apresentado pertença mais ao domínio das chamadas "frases ideomáticas" do que aos fundamentos ou raízes do próprio crioulo badiu. Gotaria de ver o tema um pouco mais aprofundado, se isso não for muito incómodo. Obrigado!

dai varela disse...

@Criolula di terra
agora entendi maas não compreendi :D

dai varela disse...

@zito azevedo
Esta dose de crítica de que fala é perceptível mas não sei enquadrá-la por isso deixo-a em aberto.

dai varela disse...

@Ivan SantosEu sempre o conheci assim, mas fizeste-em pensar que para haver variante, teria que haver uma língua principal para que o badiu 'variasse' dela.
Neste caso o badiu seria uma variante do crioulo, que neste caso já não seria uma pertença somente de Cabo Verde.

Por outro lado, podes estar a sugerir que o badiu não é uma variante, mas sim 'a' dominante. Entretanto, com uma pequena frase não é possível arguir porque senão fico no campo da suposição.
Abraço

Ivan Santos disse...

Caro Dai, a minha pergunta vai no sentido de tentar perceber se o badiu é (ou se poderá) ser considerado uma variante...quanto mais dominante!
Até onde eu sei o "badiu" tem q ver com as gentes de Santiago, seus modos, sua socialização, habitos e culturas...digamos assim, não crei ser uma variante...
se me dissesses que não entendes o "kriolu" (lingua caboverdiana...ou lingua principal como dizes) na sua varianta de Santiago...aí sim penso estaria mais enquadrado, por assim dizer.

pq senão fica tb outra pergunta: o sampadjudo é uma variante?

Abraço

dai varela disse...

@Ivan Santos
Acho que desconheces que as pessoas refiram-se à "variante" falada na ilha de Santiago como "badiu" com frses tipo: "ele fala badiu" ou "ela fala badiu".
Já no caso de "sampadjudo" já não se usa (pelo menos eu desconheço) quando se refere à "variante".

Maria José Macedo disse...

Dai eu aconselho-te a investigar a origem do termo badiu, assim da próxima vez poderás fazer uma partilha mais fundamentada. O termo badiu tem forte conotação com aquilo que no Brasil designavam por negro em fuga, mas também aplica-se de alguém que nasceu na ilha de Santiago."Badiu" tem também conotações bairristas e de índole racial.Por exemplo na Praia, badiu é geralmente designação para os naturais da ilha de Santiago de pele escura. Eu por exemplo por mais que eu diga que sou badia por ter nascido na cidade da Praia, sempre há gente que insiste dizendo que não porque meus pais são da ilha do Fogo e tenho pele clara, daí poderás ver as nuances disso tudo...

Saudações da sua colega, Maria José Macedo

dai varela disse...

@Maria José Macedo
A questão é: você fala "badiu"?
Sem qualquer conotação bairrista ou uma tentativa de fazer estudos aprofundados de linguística, volto a frisar; eu não entendo badiu quando fala com meus amigos badius em badiu.

Isto não tem nenhuma conotação negativa até porque já lhes disse isso várias vezes ao telefone e eles por sua vez dizem-me muitas vezes para repetir minha frase em "sampadjudo" para entenderem.

Entre o não entender e não gostar ou não respeitar vai uma grande distância.

Um grande abraço para todos meus amigos badius

Ivan Santos disse...

Caro Dai...por conheco essa referência! mas o facto dele existir e ser usada...não quer dizer que é a maneira correcta... ;-)

abraço

gappires1@hotmail.com disse...

badiu e ka so santiago nha kentis nhos djobel dretu tem mas ilha ma nka sta fla pa nhos bai pesquisa...

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes