24 de julho de 2016

"estória, estória" 1º documentário sobre a literatura Infanto-Juvenil de Cabo Verde


Como é vista a literatura infanto-juvenil em Cabo Verde? Esta é a pergunta de partida para a realização deste Documentário em vídeo intitulado “estória, estória - Panorama
da Literatura Infanto-Juvenil em Cabo Verde”, inédito no país. Trata-se de uma produção de média metragem a ser realizado em Cabo Verde que pretende investigar e registar os principais actores nacionais da cena literária voltada para as crianças e adolescentes. Para se conseguir um resultado com maior qualidade e que melhor promove a literatura para a infância e a cultura do nosso país.



Ficha Técnica
Título: Documentário – Panorama da Literatura Infanto-Juvenil de Cabo Verde 
Proponente: Odair “Dai Varela” Rodrigues 
Contacto: odairvarela.cv@gmail.com | Tel: (238) 9974807 
Local: Cabo Verde | Duração: Média-Metragem (aproximadamente 50 minutos) 
Qualidade do vídeo: Duas câmaras Full-HD (1920 x 1080 pixels) 30 fps 
Idioma: Português e língua Cabo-verdiana - Legenda: Inglês e Francês
Design do Cartaz: Mitto Borges


Justificativa 
Cabo Verde não tem uma grande produção de livros e literatura volta para o público infantil ou juvenil, mas há vários autores que vêm dando seu contributo neste sector e que se torna necessário dar a conhecer. Uma das grandes críticas é que não há políticas públicas de edição ou investimento na produção literária e que ainda há muito por fazer. É por isso importante procurar entender os factores que condicionam a publicação, as propostas de melhoria, o estado da arte das ilustrações e conhecer o percurso dos principais autores e ilustradores nacionais.


Sobre o panorama da literatura infanto-juvenil nacional 
A produção literária infanto-juvenil de Cabo Verde tem, na sua maioria, procurado assumir um papel lúdico e de transmissão da herança folclórica, mas sem esquecer o lado educativo e pedagógico. Contudo, este edifício de produções criativas é tão frágil que, provavelmente, nos últimos dez anos se uma mão cheia de autores tivesse decidido fazer outra coisa que não ter publicado, hoje a publicação da literatura infanto-juvenil nacional seria praticamente inexistente. Estas publicações não procuram ser uma extensão ou simulacro da escola, ao invés disso, há uma preocupação do livro se apresentar como uma obra literária per si. Nossos livros infanto-juvenis não são pensados apenas na lógica do consumo e do entretenimento. Os autores não procuram usá-los como instrumento didático de ensino, apesar de que muitos tentam despertar o interesse do Ministério da Educação para que o livro seja integrado nos planos nacionais de leitura curricular. Sendo um produto cultural, o livro infanto-juvenil tem nele contido parte do processo de transmissão da herança social. Do livro pode-se saber sobre costumes e valores desta sociedade, mesmo que através de fantasias, mas também da qualidade do traço dos ilustradores, do parque gráfico, das políticas sectoriais, do nível de literacia, ou mesmo da forma como expressamos e entendemos a vida. As edições são em número reduzido, abrangendo diversos géneros, estilos e temáticas.


Sobre o proponente do Documentário 
Sou Odair ‘Dai Varela’ Rodrigues, autor de literatura infanto-juvenil e é a vontade de dar maior projecção a esta área artística e criativa que me motiva a abraçar este projecto ambicioso. Também sou licenciado em Ciências da Comunicação – vertente Jornalismo e com experiência na assistência de produção dos documentários: “Cabo Verde: um ar de paraíso” [para uma produtora de França] e “Em uma ilha no Oceano Atlântico vive um homem que constrói guitarras” [para uma produtora da Suécia] “Pacificadores - Ninjas de São Vicente” e “Vida Interrompida” [para uma produtora de Cabo Verde]. Será esta experiência que irei usar procurando produzir e realizar um documentário de qualidade. Acreditando no valor e potencial deste produto audiovisual, espero que este abra portas para conexões inesperadas com financiadores e outros realizadores.


Público-alvo 
Este documentário é direccionado para o público que aprecia a literatura infantojuvenil, aos estudiosos deste nobre género literário, para as várias bibliotecas espalhadas pelo país e, claro, como conteúdo audiovisual para as televisões e divulgação na Internet.


Apoios ou Financiamentos
Bom, tirando a boa vontade das pessoas entrevistadas (que aproveito para agradecer de coração) e das ajudas das pessoas que me são queridas, ainda não tenho qualquer financiamento ou patrocínio. Por isso vamos produzindo no nosso tempo até que esteja pronto. 
Quem sabe será desta que aparece um Mecenas Cultural para apoiar este projeto?


Conheça as Principais personagens do documentário “estória, estória - Panorama da Literatura Infanto-Juvenil em Cabo Verde”

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes