17 de janeiro de 2012

Terrorismo em Cabo Verde? Pois...

Depois de ler a reportagem no jornal ASEMANA intitulada "Al-Qaida estende tentáculos a Cabo Verde" fiquei com uma dúvida enorme: ou quem fez a matéria está muito bem posicionado e com acesso a documentos altamente confidenciais ou esses Serviços Secretos não são tão secretos assim. 

Copiei umas partes desta reportagem e colei aqui para ver se alguém ajuda-me com essa dúvida: 


"Fonte bem posicionada garantiu a este jornal que a CIA e os serviços secretos de países europeus andam a vigiar cabo-verdianos residentes e na diáspora com fortes ligações ao islamismo e a grupos fundamentalistas anti-Ocidente." 

"Ficheiros secretos enviados ao Serviço de Informação da República (SIR) revelam que há emigrantes de origem cabo-verdiana a integrar organizações ultra-radicais muçulmanas sediadas na Europa."

"O dossier implica pelo menos dois crioulos a viver no Luxemburgo e que estão a ser seguidos pelos serviços de inteligência europeus." 

"A própria CIA, o serviço secreto norte-americano, já chamou a atenção das autoridades cabo-verdianas para o perigo de a vulnerabilidade das ilhas poder permitir que células terroristas se instalem no país." 

"Para os serviços secretos internacionais, e até para a secreta cabo-verdiana, o nosso país é a ponta final de um grande tentáculo que a Al-Qaida tem estado a expandir no continente africano e cujo alvo é a Europa."

Deixa-me explicar para quem não me entendeu. Já temos o facto (que existe terroristas em Cabo Verde), agora falta a acção que irá justificar.


Veja um exemplo: Facto - tropas da NATO trouxeram benefícios económico e maior poder de ataque e protecção; Acção - tentativa de instalar base militar estrangeira.

Só espero que Jorge Santos, vice-presidente do Movimento para a Democracia (MpD), não resolva agora apresentar nova proposta de alteração da Constituição da República para eliminar o artigo que proíbe a instalação de bases militares estrangeiras no nosso país. 

“O Estado de Cabo Verde recusa a instalação de bases militares estrangeiras no seu território”, lê-se na actual Constituição, em vigor desde 1992, no seu ponto 4 do artigo 11º, disposição que o MpD queria ver alterada em Março de 2009. 

Agora ele pode usar o argumento de que temos terroristas no país e o único que nos pode salvar é o querido Tio Sam (Estados Unidos da América). 

Eu sei que o povo tem memória curta mas ainda não esqueci-me que este senhor percorreu todo o país para fazer-nos engolir esta proposta de Revisão Constitucional com o discurso de que “os tempos são outros e o mundo está globalizado” e que Cabo Verde “ampliou o nível das suas relações externas”, nomeadamente com a Europa, NATO e Estados Unidos. 


De referir-se que esta proposta apareceu logo após os exercícios de guerra Steadfast Jaguar 2006 da NATO. Alguma ligação?


Alguém tem uma teoria de conspiração ou tem medo de ser considerado terrorista e ir passar uma temporada na prisão de Guantánamo?


Leia o que MrVadaz acha disto.

1 comentários:

mrvadaz disse...

Meu caro,

Thanks pela menção! Fico aqui a imaginar os crioulos, com todo o sol quente em Cabo Verde, a vestirem as suas batinas brancas e esconder as bombas para explodir alguma coisa.

Se bem que dava jeito uns terroristas explodir aquela lixeira que embeleza a cidade capital.

Haja saco para essas reportagens!

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes