15 de outubro de 2011

Fases de uma Catchupa

Até que a cachupa esteja saborosamente pronta no teu prato ela passa por várias fases. Tudo começa com pauladas firmes no p'lon [pilão] até conseguir separar a película do milho no processo que se chama cutxi midje. Deve-se bater com o pau durante cerca de meia hora. Enquanto isso vai-se falando das últimas fofocas da vizinhança.



Depois do milho cutxide é preciso separar a película dos grãos que irão para a panela. Este processo é feito com a ajuda de um balaio e chama-se tent-té midje.



 

Com o milho pronto é altura de cozinhar juntamente com carne de porco, peixe, feijão, mandioca, batata-inglesa, batata-doce, inhame, abóbora, repolho, couve, cenoura, toucinho para comer ao almoço ou jantar. Logo de manhã cedo coloca-se somente o milho – sem o caldo – na frigideira e faz-se cachupa guizada. Bom apetite.



Queres um pouco?



11 comentários:

zito azevedo disse...

Meu caro: Como cozinheiro você não vai longe...Primeiro nnnca ouvi misturar carne e peixe na catchupa - ou uma coisa, ou outra! Aliás, recordo com alguma saudade uma catchupa de "oi largo" comida a bordo de um falucho a caminho da Brava. Despois, a catchupa não leva só milho cutchido: favona, feijão pedra, feijão ervilha (mongolon) e outros, são essenciais para um caldo consistente e super saboroso...Agora, sim, bom apetite!
E um abraço, tambem...
Zito Azevedo

daivarela disse...

Mas, zito, uma cachupa rica leva carne de porco salgada e peixe (eu não sei fazer mas sei comer).

Abraço

Anónimo disse...

Caro Zito azevedo uma boa cachupa cabo-verdiana para além daqueles ingredientes ki o Dai citou e aqueles que tu colocaste, se não tiver carne e peixe, e mais, tripas e toucinho, chouriço, linguiça, não é cachupa...ah cachupa boa. Eu també não sei fazer, mas a minha mãe faz uma que é uma beleza.

zito azevedo disse...

Desculpem a ignorância do "macaco" mas entre 1943 e 1977 não comi uma única catchupa, em S.Vicente, Praia, Brava e Fogo, que levasse, simultanimente, peixe e carne de porco salgada...Não me admira, no entanto, que a receita tenha evoluído nos últimos 40 anos mas, aqui em Queluz, continuamos a fazer a bela catchupa à moda antiga, sem mistura de carne com peixe...É uma questão de hábito!

daivarela disse...

zito
Estás desculpado e convidado para experimentar a nova receita

zito azevedo disse...

Para defesa da minha tese, chamo a depor o seguinte sitio:
www.cvnapontu.com
Bom apetite...
Zito

daivarela disse...

hehehehhehehehehe, gostei dessa zito

Essa catchupa está faltando peixe. Devem estar com uma receita antiga.

Tabare disse...

Meu caro daivarela, lê bem o que vou escrever.
Eu sou um Cabo Verdeano de raiz, nascido e criado em Cabo verde.
Já vi muitas cachupas por aí. Mas cachupa original, só há uma.
Vê essa história.
A cachupa rica por tradição era confeccionado por gente pobre. Gente que vivia daquilo que plantava e criava, nesse caso da agricultura, da pesca e principalmente da criação de animais. Esse ultimo em destque uma vez que não tendo dinheiro para gastar, fazia se matança desses animais que depois eram conservados com sal, alho e folha de louro. Essa era a tecnica utilizada por gente de terra, gente que por natureza sabia o que fazia.
A chamada cachupa rica na verdade não existe, porque a verdadeira receita da cachupa nasceu na cozinha dos pobres, onde não faltavam carnes salgadas para a confecção desse prato.
É ridiculo dizer que a cachupa pobre leva peixe e a rica leva carne. Mais triste ainda é essa de receita moderna. A cachupa é aquilo que os pobres faziam a lenha,no chão com produtos tipicos, aonde a carne nunca faltou...
O www.cvnapontu.com é um site que quer dar a conhecer aquilo que realmente se come em Cabo Verde e não aquilo que se vê por aí publicado na internet. O cvnapontu.com viveu daquilo que o povo Cabo-verdeano sempre viveu, o cvnapontu.com é a realidade Cabo-Verdeana.
Isso não quer dizer que não se cria receitas novas baseado nos produtos tradicinais e produtos importados. Mas não se deve modificar uma receita original como a cachupa.
Os ricos não comiam cachupa. Só passaram a comer com a invasão dos turistas em Cabo Vede,quando a cachupa começou a ganhar fama internacional...
Comprimentos
Continua com o bom trabalho.

dai varela disse...

@Tabare
Gostei das dicas
Visitei o site e gostei. Interessado numa parceria?
Abraço

Tabare disse...

pk nao?
me contacte.
vany.stiago-pb@hotmail.com

Anónimo disse...

@Tabare
mt bom o comentario de tabare...adorei ;)

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes