18 de janeiro de 2011

Conheça o Museu de Arte Tradicional S. Vicente

Depois de dois anos em trabalhos de restauração, o Centro Nacional de Artesanato, que funcionou de 1980 a 1997, transformou-se no Museu de Arte Tradicional.

Situado no centro de Mindelo, em frente a Praça Amílcar Cabral (ou Praça Nova), o Museu procura, na opinião da Antropóloga e responsável, Isa Dora Lélis [foto], "preservar, inventariar e catalogar o espólio de arte presente na cultura caboverdeana".

"O Centro de Artesanato deixou um paradigma na preservação da cultura e património, que procuramos aplicar no Museu. Para isso, entrevistamos os fundadores e os antigos alunos, procurando aplicar essa experiência já adquirida”, afirma a Antropóloga.

Isa Dora Lélis
O edifício em si é cheio de história: antiga residência do Senador Vera-Cruz que ofereceu o espaço, em 1917, para a instalação do Liceu de São Vicente, foi ainda o Clube Recreativo da alta sociedade mindelense, com o nome de Grémio do Mindelo.

Ainda, funcionou ali a Rádio Barlavento a partir dos anos 50, que terminou as suas emissões em Dezembro de 1974 depois de uma invasão pacífica e tomada da Rádio. Também foi a sede da Rádio Voz de São Vicente.


Questionada sobre quem visita o Museu, Isa Lélis diz-nos que, "o público é o turista que procura conhecer as manifestações da nossa cultura e estudantes do ensino secundário e superior, que muitas vezes nos procuram, por causa de investigações escolares. As agências de viagens pontualmente têm aderido a trazer turistas para visitarem o Museu", acrescenta.

"Em 2009 foram vendidos cerca de dois mil bilhetes de ingresso no Museu. Como algo novo não considero que temos falta de público. A filosofia de um Museu é mais pedagógica, procurando através de actividades, atrair os jovens, pois é só conhecendo a nossa cultura é que poderão transmiti-la”, termina a responsável pelo Museu de Arte Tradicional.





Publicada (também) no Jornal NhaTerra Online



1 comentários:

Filipe Antunes dos nSantos disse...

Em Fevereiro último, tive a felicidade de visitar este Museu. Vi tudo com a mesma emoção com que percorri as ruas do Mindelo em São Vicente, e também a Ilhas de Santo Antão, do Fogo e de Santiago.
Fui com o propósito de escrever um roteiro de Viagem a Cabo Verde em trinta dias, tantos quantos passei em Mindelo.
Se amo Cabo Verde pela História e pelo que me foi dado sentir, claro que me emocionou tudo o que vi saído das mãos artesanais dos cabo-verdianos
Fiz muitas fotografias e irei usá-las no meu "Salpicos Coloridos de Urzela"
Filipe Antunes dos nSantos

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes