28 de setembro de 2010

Dudú, aprendiz de pandu [acto 5]

(O Dr. Navalhada sai e entra Djon Dupla)

Vigilante:
Txam oia o kê que bosse tem ness bolsa.

Jon Dupla:
Oh rapaz, nhe emig opera aoje por isse um te trazel um cuzinha sabe, mas nada.

Vigilante:
Mesme essim txam oia. Catchupa?

Jon Dupla:
Ele dzem ke ele ke ta pode k’ess supinha d’uspital, por isse…

Vigilante:
Bo crê matal, né? Txá ess txela li.

Jon Dupla:
[cumprimentando todo mundo]: A bosse te mjor?

Dudu Aprendiz d’Pandú:
Oh Djon Dupla, tram desse huspital. Tram deli.

Jon Dupla:
Modkim?

Dudu Aprendiz d’Pandú:
Ess kre matam li. Tram deli bo pome ne um clínica particular.

Jon Dupla:
Kol dex? Ess te f’ca tão pert ke ess te ba impresta frask de tintura ne cumpanher.

Dudu Aprendiz d’Pandú:
Não interessa. Kond no fazê retunda no te decidi. Basta bo tram deli.

Jon Dupla:
Txá exparat. So por causa de um operação bo te li ness bocod estrill. Apos, so pe mostrob ke mi ê mas bom di qui bo um tita bem fazê dox operação!

Dudu Aprendiz d’Pandú:
Quase bo ê dod!

Jon Dupla:
Mi um catem med de faca, moss. Um dia um tava ne Rebera de Julion te conversa ma um emig cond um moss dam 17 facada na costa.

Dudu Aprendiz d’Pandú:
 17 facada, Jon Dupla?

Jon Dupla:
Sim. So um ba t’má fê cond ume uvi kel gax pe nha costa te txorá. Ma agora tabom de conversa e bo respondem um questão mais importante.

Dudu Aprendiz d’Pandú:
O quê?

Jon Dupla:
Jas dá kel supinha?

Dudu Aprendiz d’Pandú:
Ainda não, ma mim um ke pode c’mê por enquante.

Jon Dupla:
Medjor ainda. Um te c’mê bo parte. Amigos são pra essas coisas.

Vigilante:
Oh, sr. ergi de cama!


Acto 4 ... Acto Seis

2 comentários:

Tamise disse...

oi varela passei por k[a s[o por coriosidade e fiquei satisfeita pelo que eu vi e li foi um boa iniciativa este blog. Produzir e divulgar continue assim porque vais longe

daivarela disse...

Obrigada pela visita Tamise. E se gostaste, volte sempre.

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes