14 de setembro de 2010

A arte é aberta e qualquer pessoa sensível é bem-vinda, diz-nos Chand






Alex da Silva
Alex da Silva ou Chand para os mais íntimos, é Master em Belas Artes e Crítica (Holanda) e é responsável pelo projecto do ZeroPoint Arte Galery, uma galeria de artes situada no Mindelo, São Vicente.

Esta é uma galeria para exposição de obras de arte que nasceu da conjunção de factores favoráveis para a criação do projecto: o espaço próprio, a sua área de formação e a vontade de dar o seu contributo nas artes e cultura.

“Temos espaços para artistas com nome já consagrado e também para artistas emergentes com trabalhos de qualidade”, conta-nos Chand, para quem os caboverdeanos ainda não tem a cultura como forma de lazer, “o público é tanto o nacional como o estrangeiro que já tem uma maior cultura de galeria e exposições, mas o nacional já começa a aderir, pouco a pouco, e o ZeroPoint tem essa vertente pedagógica, criando o hábito da exposição nas pessoas”.

Chand discorda da ideia de que exposições artísticas estejam dirigidas a um público restrito, “não existe esse conceito de elitismo na arte. Elitismo é um complexo que as pessoas criaram nas suas cabeças. A arte é aberta e qualquer pessoa sensível é bem-vinda”.

Quadros expostos no ZeroPoint Art Galery

“Não temos de olhar para arte com uma perspectiva de rentabilidade. Penso que alguém teria que assumir um projecto do tipo. Calhou que fosse eu a abraçar este propósito, mas não posso esperar lucro imediato. Não se pode ser tão naïf assim pensando que eu iria ganhar muito dinheiro com a arte”.

“Esta é uma experiência positiva porque a arte é sempre positiva. Mas ela também é cansativa, principalmente quando ela é feita numa sociedade como a nossa, onde existe muita energia contra”, confessa-nos Chand, que aponta a falta de planos e a desorganização como os principais entraves para o desenvolvimento da Cultura.

Quadros expostos no ZeroPoint Art Galery

Veja as pinturas de Alex da Silva em www.xakuka.com


Publicada (também) no jornal NhaTerra Online


4 comentários:

João Chantre disse...

Chand, Um Admirador do teu trabalho
Adorei ver-te e ler-te neste espaço, o teu projecto é lídissimo e vamos apoia-lo. A marcha é longa pois, há muita energia negativa a volta como tu bem dizes, mas somos nós que devemos transformar esta energia negativa em energia positiva. Vai chegar um momento em que os caboverdianos vão compreender que bloquear não traz vantagens. Só cria, só inova, aquele que tem ideias. Mindelo precisa do teu projecto e de mais 20 para marcar a diferença. Conta comigo pelo menos 2 vezes por mês, já que vivo na Praia. Lá estarei para te dar a força que mereces e arrastarei meio mundo para aprecir e saborear o teu espaço, o espaço de todos nós. O Norte precisa de gente como tu para levantar uma região que tem tudo para dar mas que tem sido esquecida.
Rijo abraço.
JC

João Carlos disse...

Do your things
É com enorme prazer e um sentimento grande de orgulho, que vejo tomar forma este teu projecto. Ainda não o conheço pessoalmente, mas em conversa com amigos e familiares, entre os quais Paulinha, fiquei sabendo tratar-se de um espaço muito bom, bastante bem aproveitado.

Só me resta desejar-te as maiores felicidades do Mundo e que a luta árdua que tens pela frente possa trazer o sucesso que mereces.

Forte abraço e como tu mesmo dizes: Do your things....

Jonass

GuyRamos disse...

Pronte Lex,
N ka pudia de txa de riaji se foi Zero Point Art nha unike spase de Lazer kon konteude ke N tive durante nha stadia de 1 mes na nos ilha de Monte Kara na mes de morse y a bril. Na verdade un spase ben pensode y akonxegante ke ten de ser valorizode na sena kultural Kabeverdiane. arte idukasaun, lazer. sen skese kel bon vin de chili, sul de afrika y australia sen skese kes sume de terra d etunbarina etc>

ben aja Lex(alex, xand etc)

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes