25 de agosto de 2010

Inspiração

Na vã tentativa de alcançar a inspiração
Isolei-me

Criei um mundo fechado
De pensamentos sem rostos
De rostos sem vida
De vidas sem sentido

Solidão!

Minha única companheira
Meu único sentimento
Tentando criar outras emoções
Que nela desconheço

Fecho meus olhos sentindo-me sair de dentro de mim

Evado-me do meu mundo
Minha prisão
Arrebento os grilhões com o poder da imaginação
Faço desaparecer as paredes invisíveis do meu cárcere

Com um desejo louco pela liberdade
E fujo sem voltar uma única vez
Com medo de me perder

E parto... flutuando por entre a multidão
Observo os rostos de sentimentos em expressão
Faço-me parte de suas vidas
Sinto-lhes o bater

Partilho suas sensações
Seus momentos
Realizo-me escrevendo.



Publicada no Jornal NhaTerra Online

4 comentários:

Eunice Rodrigues disse...

Sai dessa solidão vem para o mundo, que nós tamos aqui a tua espera.
Amamos-te...

Anónimo disse...

uau. Mas me conta como conseguiste fugir dessas paredes para que eu possa tambem poooooor favor

Gabriel Arcanjo disse...

Falo na solidão
Não como quem se esconde de tudo
Como quem foje do tempo

Minha solidão corriqueira
De quatro paredes...

dai varela disse...

@Gabriel Arcanjo
GOSTEI
ABRAÇO

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes