14 de setembro de 2015

Convite para a apresentação do meu livro ilustrado na Holanda e Portugal



O autor, Odair Varela Rodrigues, (eu mesmo) apresento meu livro ilustrado “A fita cor-de-rosa” na Holanda.


Pois é, estarei no dia 20 de Setembro (domingo) na Casa da Cultura, em Baan 6, Roterdão, justim lá no prédio do Consulado Geral de Cabo Verde na Holanda. Marca no teu lembrete para as 14:30 de zondag (quer dizer domingo em holandês).


Mas também estarei em Portugal para sua apresentação. Será no dia 24 de Setembro (quinta-feira), nas instalações da Associação Caboverdeana (ACV), em Lisboa, na Rua Duque de Palmela n.º 2 – 8º - 1250-098 Marquês de Pombal.



A primeira edição do livro “A fita cor-de-rosa” foi lançada em 2014 na cidade do Mindelo [São Vicente – Cabo Verde] e vendeu todos os exemplares (ainda devo estar a gastar o dinheiro deste best-seller crioulo).



O enredo do conto "A fita cor-de-rosa" situa-se na nossa ilhota deserta e conta a estória de uma gata janota que reinava sozinha no local mas ansiava por um amor. Até um dia que consegue capturar um pombo cheio de cores que sempre quis comer. Mas antes de o devorar, o pombo promete-lhe que se o deixar partir iria voltar com um companheiro para amar. Trato feito, o pombo tempos depois regressa como prometido mas no final traz-lhe algo que não esperava...


Ah, já me ia esquecendo: o conto foi distinguido com “Menção Honrosa” no Concurso Lusófono de Trofa – Conto Infantil 2013, entre 252 outros textos de vários países da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

A segunda edição foi apresentada na cidade da Praia [Santiago - Cabo Verde] em 2015 e distribuída por diversos pontos de venda pelo arquipélago e continuo à espera de ficar milionário com as vendas.

Esta apresentação na Holanda é feita em parceria com a STICHTING KAFUKA - Foundation for Capeverdean Art & Culture. Para mais contatos é só dar o Guy Ramos fala através de 0628753834.

Veja o vídeo feito em Roterdão para dar conta das apresentações na Europa:



Odair Varela em Roterdão (Escritor, jornalista e professor Universitário)
Posted by Editora Brial on Sábado, 12 de Setembro de 2015

O que diz quem leu “A fita cor-de-rosa”

Em seguida transcrevo as percepções de pessoas que tiveram contacto com o livro após sua publicação e que fizeram apreciações públicas:


“Este não é mais um livro para crianças mas sim O LIVRO para crianças” – Didier Tedesco (Produtor Cultural da Alliance Francaise do Mindelo)


“É nesta ambiguidade e no humor um pouco retorcido do autor que reside a originalidade e qualidade do livro. É nesta aparente inocência e simplicidade com que retrata a natureza humana e com que ao de leve aflora e história e a cultura desta ilhota deserta que está a beleza, a complexidade, e o mistério que encerra. E se este livro for capaz de despertar a curiosidade e as perguntas das crianças e dos jovens, e se obrigar os adultos a refletir antes de responder, terá cumprido integralmente a sua missão junto do seu público que, afinal, somos todos nós.”Ana Cordeiro (antiga directora do Centro Cultural Português do Mindelo – Instituto Camões)



“Um conto infantil fora do comum, sem uma moral final e bem definida e sem o clássico de Grimm ‘e viveram felizes para sempre’ (...) Mindelo agradece, Cabo Verde agradece, as crianças agradecem. A partir de agora sei mais uma história para contar minha filha ao deitar-se”Neu Lopes (Produtor e Realizador)






“Li e gostei. Fez-me lembrar a obra ‘O Principezinho’ [Antoine de Saint-Exupéry] por causa do lado do isolamento na nossa ilha e porque a personagem de ‘A fita cor-de-rosa’ ser parecida com o Príncipe que era solitário, inocente e, ao mesmo tempo, cheio de sabedoria”Hernâni Almeida (Músico)





Então fico a esperar a tua presença para dar apoio à Cultura de Cabo Verde.

A apresentação já foi notícia:






0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes