29 de setembro de 2014

Minha opinião sobre o álbum "Kodigo d'Barras" do grupo G-RapperZ


Capa do álbum "Kodigo d'Barras"
Hoje quero falar sobre o novo álbum “Kodigo de Barras” do grupo G-RapperZ, lançado no dia 26 de Setembro. Confesso que quando ouvi pela primeira vez o CD dos rapazes de Povoason de Santo Antão fiquei com a ideia de que não tinham conseguido alcançar a expectativa que tinha ao esperar as músicas. Mas como queria escrever sobre o CD tive que o ouvir várias vezes. Foi a melhor escolha porque este álbum parece aumentar de qualidade cada vez que o repito. 

Isto porque “Kodigo d’Barras” se distingue dos restantes dentro do panorama musical actual do Hip-Hop Crioulo. Ponho a tónica no actual porque apesar de reconhecer todo o valor desta produção musical, ainda acredito que este álbum traz apenas um cheirinho da mudança nos arranjos musicais que se aproxima e que se exige no Hip-Hop Crioulo. 

Estou a falar da evolução que vai acontecer com a introdução de instrumentos acústicos e que tradicionalmente acompanham os outros géneros “mais conceituados” em Cabo Verde. É verdade que se ouve a guitarra acústica de Anísio Rodrigues na música “Sem voz” com os Mc's: Hoddah (FU2) & DB (convidado) e refrão de Vick, mas esta não é uma escolha predominante no álbum. Destaque também pela actuação das vozes infantis do Grupo Coral Infantil d'Puva que trouxe uma toada diferente e muito boa na música "Geração".

Para baixar o álbum "Kodigo d'Barras" click aqui

Este álbum tem a característica de procurar alfinetar os espíritos de forma a fazê-los direcionar o pensamento para coisas que não tinham disposição para tal (ou então as desconheciam). Ninguém pode retirar aos G-RapperZ o mérito e a ousadia de terem dado voz a um pensamento próprio, autêntico, sem a preocupação de se enquadrar nesta sociedade que consideram retorcida. Para quem estava a esperar músicas que não renegam aos pensamentos próprios, este “Kodigo d’Barras” cumpre as expectativas.

Aqui abaixo estão as músicas para ouvir:




Por se tratar de um CD cheio de boas de participações nota-se uma diversidade de pontos de vista nas 17 faixas que a compõe. Esta variedade obriga a que se cante várias filosofias e perspetivas mas cada um pensado por si próprio e de certa forma estão de acordo uns com os outros.

Mesmo não pretendendo entrar pela via da comparação é preciso dizer que Jó Muhammad destaca-se neste trabalho musical. Isto não é propriamente uma surpresa se levarmos em conta a sua evolução e a atitude que impõe na voz quando está de microfone na mão.

Entretanto, continuo a defender que não há necessidade de dizer-se nomes obscenos na música de intervenção como acontece mais forte na música “Prese n lod d’fora”. Curiosamente, é um dos temas de destaque que (novamente) terá uma divulgação limitada. É também verdade que neste álbum o grupo foi mais contido do que no CD anterior mas mesmo assim não quero policiar as músicas que tocam na minha playlist porque está uma criança ao meu lado. Admito que em certas circunstâncias também “mando uns nomes” mas não quero ninguém a “mandar nomes” na minha coluna de som. Para mim isto não significa intervenção per si. Se no álbum demonstram tomar Amílcar Cabral como um modelo então devem se lembrar que este Herói foi um grande intervencionista e nos seus escritos que nos legou não faz uso de palavras obscenas, nem mesmo nos textos sobre a luta armada em que tinha todo o direito de chamar o inimigo de obscenidades. 

O trabalho de produção musical de Amaral “GolBeats” Fortes contínua muito bom e isto não é nenhuma surpresa (Ele apenas é lofa como adversário de Xadrez, kkkkk). Novamente sua musicalidade a dar o toque de profissionalismo para fazer com que letras fortes se casem com beats de grande musicalidade. Poderia pedir-lhe para incorporar mais instrumentos acústicos mas sei que se trata de um grande investimento e que os poucos que estão a conseguir: ou têm financiamento ou são multi-instumentistas com possibilidade de tocar todos os instrumentos necessários. 

Novamente os G-RapperZ mostraram que a qualidade musical não tem que, necessariamente, morar nos dois mais importantes centros urbanos. Para quem aprecia este género, então “código d’Barras” não pode faltar na tua discoteca pessoal.

Para ter todas letras das músicas deste álbum click aqui

Para fazer o download através de torrent click aqui

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes