28 de fevereiro de 2014

O jogo "Fritch Fratch" salta da nossa infância para versão 3D através de jovens crioulos


Fiz o download do “Fritch Fratch”, um dos primeiros jogos da produtora caboverdeana de vídeo-jogos, Bonako, e minha pontuação é boa. Paguei cerca de 0.99 dólares (cerca de 80 escudos) para descarregá-lo do iTunes Store e jogar no telemóvel.

O gráfico do "Fritch Fratch" é inspirado em África
O jogo é fácil de entender por isso não precisa de muitas instruções para se iniciar. O objectivo é colocar as peças em sequência, usando movimentos calculados, e não deixar o adversário fazê-lo antes. Também é possível rodar o ecrã e ter uma perspetiva 3D do tabuleiro e das peças, o que ajuda na estratégia do jogo.

Pode-se jogar contra o computador ou um adversário humano. Não existem níveis de dificuldades a serem completados e a Inteligência Artificial é básica pelo que podes esperar pouca resistência. Por se tratar de um jogo de tabuleiro com poucas opções de movimentos, o “Fritch Fratch” não é difícil de vencer. 

É possível rodar o tabuleiro e jogar "Fritch Fratch" em 3D

Ainda não existe a opção de jogar contra um amigo online ou a integração do jogo com as redes sociais, em especial o Facebook. Talvez na próxima versão será possível desafiar os amigos online para um “Ficht Fatch” (como se diz em São Vicente) e fazer campeonatos divertidos. 

A música que remete aos sons africanos combina com o jogo que é uma herança do continente negro. 


Vale a pena ter o jogo no telemóvel por ser uma digitalização de um jogo que na nossa infância jogávamos nas folhas de caderno ou desenhando o tabuleiro com giz no chão para competir com os amigos. E, já agora, por ser desenvolvido pela primeira produtora de vídeo-jogos made in Cabo Verde.

Para fazer o download do "Fritch Fratch" click aqui

Para conhecer o site da produtora click aqui


0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes