27 de junho de 2013

BCN paga despesas e Gilson fica no Campeonato do Mundo de Taekwondo


O Banco Cabo-verdiano de Negócios (BCN) assumiu as despesas do estágio do atleta internacional de artes marciais, Gilson Rodrigues, e assim este não será obrigado a
Gilson Rodrigues já treina aliviado
abandonar o Campeonato do Mundo de Taekwondo. O BCN enviou 1500 dólares para pagar a totalidade da estadia e alimentação durante os 30 dias que o atleta tem que permanecer no Centro de Alto Rendimento “La Loma’ (México).

Gilson Rodrigues, que foi para a cidade mexicana de Puebla para se preparar antes da competição que decorre entre os dias 12 de Junho a 23 de Julho de 2013, lançou o alerta da sua situação quando o seu patrocinador não pagou as despesas. Por causa disso estava de malas prontas para regressar a Cabo Verde. Entretanto, através de contactos feitos pelo presidente do Mindelense, Adilson Nascimento, e do delegado da Direcção Geral dos Desportos em São Vicente, Gerson Melo, a situação acabou por se resolver.

Mas este foi também um conjunto de esforços para que este atleta que conta com 11 medalhas de ouro e sete de prata em competições internacionais e esteve no Top10 africano. “Agradeço também ao Jorge Melo que me enviou 200 dólares para as ajudas nas despesas de representação, ao mestre Joe Pina por ter enviado 600 dólares de imediato de caução para que pudesses ganhar tempo e não ter que abandonar de imediato o estágio”, diz Gilson Rodrigues sem esquecer o Comité Olímpico de Cabo Verde (COC) que custeou a deslocação ao México. “Em especial ao presidente do COC, Franklin Palma, que sempre me apoiou e trabalhamos juntos e também ao Alcides Montrond agradeço pela disponibilidade em ajudar uma vez mais”, reconhece o atleta que já representou o Sport Lisboa e Benfica e agora veste as cores do Mindelense de São Vicente.

“Quero agradecer também aos jornalistas que tudo fizeram para divulgar a minha situação, em especial ao José leite, Américo Antunes, Carina David, Odair Varela e KimZé Brito. Um agradecimento à presidente da Associação de Taekwondo de São Vicente, Dóris Lopes, pelos contactos”, afirma o atleta sem esquecer a família e todos aqueles que o apoiaram.

Gilson (de azul) num ataque aéreo
Agora que Gilson voltou aos treinos sente-se contente com o regresso à normalidade. “Hoje foi um dos melhores treinos que fiz na minha vida, com muita entrega e paixão. Agora que a poeira baixou posso focar nos meus objectivos”, afirma o atleta.

“Estes dias de batalha foram ganhos por Cabo Verde. Prometo que vou dar o meu máximo para dignificar a todos os cabo-verdianos, ao meu clube, ao meu treinador, a minha família e a mim também. Sei que serei vencedor porque sei que não estou só”, termina o jovem crioulo.


3 comentários:

Emanuel disse...

Felizmente a situação ficou resolvida da melhor maneira.
Sinceramente fiquei muito triste, comentei com varias pessoas este "constrangimento" para o atleta e para o nome de Cabo Verde.

Aqui na Europa ficamos muito orgulhosos, quando ouvimos alguém falar de bem CV. Quando um "irmão" coloca o seu talento à disposição da pátria é de se louvar.

Força y nta spera ma tudu Berdianos ta Sta ku bó

PS:Odair bó tanbi bu sta di parabens pa trabadju ku ten fetu.

dai varela disse...

Emanuel, muito agradecido da minha parte e um abraço pra ti.

Eugenio Do Rosario disse...

Super ! Obrigada BCN

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes