4 de novembro de 2012

Dâmaso Vaz mostra sua poesia com “Calor, Chuva e Mosquitos”

Damaso Vaz
O livro de poesia “Calor, Chuva e Mosquitos” de Dâmaso Vaz vem provar (mais uma vez) que a juventude crioula está com a arte nas veias. Poesia neste caso. Autor que desde a sua adolescência tenta “complicar” o jogo das palavras para transmitir a intensidade das suas rimas, Damaso Vaz apresenta o resultado de oito anos de aprendiz de poeta.É assim que nos mostra que:

“Na ilha do infindo calor   
Jubila‐se a efémera chuva  
Consigo a insalubridade e a sangue‐sugagem dos mosquitos.”

Nesta colectânea de poesias reunidas no ano de 2012 (que inclui os seus 38 trabalhos da brochura intitulada “Génese dos deuses falsos” editado em 2004), o poeta apresenta este livro em formato digital que pode ser descarregado gratuitamente.

“Calor, Chuva e Mosquitos” é encarado pelo autor como a outra metade do Ying-Yang onde cada lado bom tem o reverso menos bom. “O CALOR é um sempre constante que leva um misto de amor-ódio, enquanto a CHUVA, efémera, chega como o complemento do amor do calor e o atenuar do ódio do calor e os MOSQUITOS que vem com a chuva provam que nada é perfeito e que do agradável ou do bom também advém ou pode advir o contrário”, afirma Dâmaso Vaz.

Mas nem só na poesia expressa-se este jovem de Vila Nova (Praia - ilha de Santiago) pois é o produtor musical do álbum “Golpe Di Stadu II”, do rapper Hélio Batalha.

Para fazer download do livro click aqui ou visite: www.damasovaz.com



1 comentários:

Buda Andrade disse...

sa li ta lel. nice. dja inspiran pa nhas dias d poesia

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes