9 de setembro de 2012

Será a vida um "ded n'oi" celestial?

Estava aqui a pensar (as vezes tenho dessas esquisitices) e fiquei surpreso com a conclusão que cheguei: a vida em si é uma tremenda armadilha, isso para não dizer um “ded n’oi” celestial. Vamos lá ver porquê. 

Assumindo que estas premissas são verdadeiras: 

a) Temos somente uma única vida 

b) Nesta vida decide-se quem vai para o Paraíso e quem vai para o Inferno 

c) Os bebés inocentes não têm pecados 

d) Deus é justo 

Então, se todas essas opções acima são verdadeira, isto significa que muitos anos de vida não são, necessariamente, uma bênção. Quanto mais tempo passares sobre a face da Terra, mais as probabilidades de terminares no mármore ardente do Inferno. Isto porque estamos constantemente sob tentação. Eu, por exemplo, sofro tentação durante 80% do meu dia e nos outros 20% estou a tentar alguém (mas vou logo avisando que mesmo assim não tenho intenção de ir para o Inferno). Mas isso não é razão para saíres a correr à procura de uma corda e de uma árvore. Relaxa... Até porque,de qualquer forma, não vais para o Inferno

Logo, quando fazes anos e teus amigos desejam-te muitas felicidades e longos anos de vida, estão a ser cínicos ou irónicos. 

Agora falando das premissas: a) Temos somente uma única vida + Nesta vida decide-se quem vai para o Paraíso e quem vai para o Inferno + d) Deus é justo. Não acham que seria mais justo toda a Humanidade ter o mesmo tempo de vida e as mesmas oportunidades?

4 comentários:

zito azevedo disse...

Respondo, apenas à sua interrogação final...NÃO, NÃO SERÍA MAIS JUSTO...Nem seria, sequer lógico ou humanamente defensável...Saber-se, hoje, o que vai acontecer amanhã sería a maior das desgraças da Humanidade...Por isso, existe tanta "gente" arvorando poderes de adivinhação...O inesperado, o desconhecido, fazem parte do nosso poder de adaptação às diferentes realidades de uma vida vencida passo a passo e não à espera de um futuro conhecido e universal, igual para todos...Deixaria de haver individuos, apenas, autómatos!

dai varela disse...

@zito azevedo
Mas só saberíamos a data da morte, nada mais. Não teríamos que saber tudo o que vai acontecer no futuro.
Assim todos teriam as mesmas oportunidades, ao contrário do que acontece agora onde uns deixam este mundo muito cedo.
Se temos somente esta vida deveríamos todos ter o mesmo tempo sobre este planeta. É isso qu acredito.

zito azevedo disse...

Não sei se seria psicologicamente aconselhável saber-se a data da nossa morte...Seria uma espécie de condenmação
prévia e todo o nosso comportamento seria necessáriamente comandado por essa limitação em que, inclusivamente, nos seria vedado sonhar acordados, pois tudo teria que ser cronometricamente programado de accordo com o nosso tempo de vida...Eu creio que, saber a data da minha morte me impediria, até, de sorrir! Peço-lhe que, se um dia vier a saber quando é que eu vou morrer, NÃO ME DIGA!!!

dai varela disse...

@zito azevedo
Se saber a data da morte não é bom, também não é justo que uns tenham somente algumas horas e outros mais de cem anos.
Eu ia lhe dizer a data da sua morte mas como pediu para não revelar, agora ficou sem saber.

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes