21 de setembro de 2012

Aposto que não conheces esta parte de São Vicente

Após receber alguns pedidos de informação acerca das qualidades desta argila e como chegar lá, levei um pequeno grupo comigo para conhecerem o local e falar-vos aqui no blogue acerca deste grande tesouro. 

Eu era o guia do Tony, Alex e Leticia





Preparando para voar  

“A utilização de argila foi uma das primeiras formas de medicina natural conhecida pelo homem, tendo sido usada pelas suas virtudes terapêuticas ao longo dos séculos. Numerosas civilizações (egípcia, grega, indiana e chinesa) beneficiaram das qualidades da argila quer para uso externo quer para uso interno. A estrutura molecular da argila confere-lhe um grande poder de absorção, tendo a capacidade de extrair toxinas e substâncias nocivas do organismo produzindo efeitos anti-sépticos e antimicrobianos. A elevada percentagem de sílica e alumínio explica as suas propriedades cicatrizantes e anti-inflamatórias. Uma das mais notáveis características da argila é a capacidade de atingir a área do corpo onde é mais necessária. Ao contrário dos produtos químicos que podem destruir indiscriminadamente tanto os tecidos saudáveis como os doentes e quer as bactérias benéficas quer as patogénicas, a argila é selectiva na procura dos micróbios patogénicos e dos tecidos lesados, permitindo um rápido restabelecimento da saúde. 


Tal explica por que a argila é uma substância quase universal para o tratamento de doenças e um agente de desintoxicação e regeneração física.” - in Natural e Saudável


Vistas disponíveis durante o passeio


Agora que sabemos isso é hora de colocar o pé na estrada para lá chegar mesmo que todo esse percurso possa ser feito e chegar em casa ainda na hora do almoço. No caminho para a praia de "Jon Debra" há uma subida usada pelas pessoas que fazem seu “cross” ou corrida. Esta subida fica do lado da zona de Espia mas também tem acesso pelo lado da Ribeirinha. No alto desta subida (conhecida como Somada de Jon Debra) há uma primeira pedreira que foi usada para extrair pedras que foram usadas na construção de Cabnave e do Cais do Porto Grande. Chegando na pedreira pode-se seguir pela esquerda (lado da praia) ou pela direita (lado de Ribeirinha). O melhor caminho é pela direita mas se quiseres mais aventura e subir as rochas podes optar pelo outro. 



A alegria de chegar...

Chegando no “Salgadim” (a segunda pedreira, onde extraia-se a pedra especial do Salgadim) e após entrar deve-se dirigir para a direita e entrar no “Vale da Argila”. Mas não é aqui que fica das melhores argilas. Toda a área está assente em argila. Pode-se sentir isso ao caminhar-se em terra mole que afunda debaixo dos sapatos. Das rochas brotam argilas em vários pontos que podes recolher só com a mão ou levando uma colher de pedreiro. 


É preciso andar com cuidado para não afundar-se

Ainda é dos poucos locais em São Vicente onde há corvos. Mas não só este pássaro que é possível encontrar-se porque há inúmeros insectos diferentes que não costuma-se ver na cidade do Mindelo. Deve-se é ter atenção para os reparar porque são pequeninos. 

Ser forte é outra coisa, nera?


Para encontrar a nascente de “Margusim” é preciso descer a encosta em direcção à praia de Jon Debra. Há duas ribeira que parecem secas mas que a meio caminho começam a brotar água salobra e fresca. Quando lá estive tomei um banho muito bom e ainda trouxe uma pedra pesada e preta que brilhava e todo mundo queria ficar-me com ela (my precious...). 


Para as pessoas que gostam de tomar banho isso deve ser bom

Para quem queira tomar um banho de argila recomendo levar um garrafão de cinco litros, vazio, e enche-lo lá para tomar o banho nas argilas e depois tomar outro banho na nascente. Vale a pena. 

Já conhecias este local ou ficaste com vontade de ir até lá?


0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes