4 de abril de 2012

Só as poderosas entram neste autocarro. Vai encarar?

O aviso afixado na Frescomar, empresa de transformação de pescado em São Vicente, é claro: “informa-se aos condutores dos autocarros que somente as mulheres têm direito ao transporte. Depois de todas as mulheres estarem sentadas, caso haja lugares disponíveis, os mesmos podem ser ocupados pelos homens”

Frescomar - somente as mulheres
têm direito ao transporte
Após várias reclamações dos trabalhadores da empresa, a Frescomar avançou que a empresa tomou esta medida porque antes os homens tinham por hábito empurrar as mulheres na entrada para conseguirem todos os lugares sentados, o que obrigava as mulheres a fazerem o percurso até à cidade em pé nos autocarros (que falta de cavalheirismo, isso nem parece coisa de crioulo tendo em conta as frases de efeito que vi circular no Faceebook nos dias das mulheres). 

A Frescomar é uma empresa que está situada na Zona Industrial do Lazareto (no percurso para o Aeroporto Internacional “Cesária Évora”, ou seja, é preciso uma boa caminhada para chegar lá) e emprega cerca de 600 trabalhadores que laboram por turnos. O transporte dos funcionários é assegurado pela TRANSCOR. 

Criada como sociedade anónima caboverdeana/espanhola, a Frescomar obteve o certificado de empresa franca em Abril de 1997, para se dedicar à prática de transformação do pescado e sua comercialização, tendo a Europa como principal mercado. Em finais de 1999, o Governo e a conserveira assinaram, no Mindelo, uma convenção de estabelecimento que conferiu um conjunto de regalias e incentivos à empresa com vista à sua competitividade a nível internacional. 

O mês de março foi dedicado inteiramente às mulheres (dia 8 foi Dia Internacional da Mulher e 27 Dia da Mulher Caboverdeana), mas ao que parece na Frescomar todo dia é dia de amdjer. Bom pra elas, não? 

2 comentários:

Sthefigirl1990 disse...

É assim mesmo, talvez com esta lição os homens aprendem a ser cavalheiros e a  tratar bem as mulheres

Zitoazevedo disse...

O que é de lamentar é que alguém se visse na necessidade de ditar uma lei injusta para tentar remediar um problema de falta de civismo...

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes