28 de março de 2012

[Desafio Criativo Nº1] - Retrospectica 2012-2090

Há um século atras, em 2010, surgiu o filme – “2012’’ , com pouco de efeitos cinematográficos, este chegou as telas para alertar o mundo inteiro de que o fim do mundo estava próximo. 

Em 2012 era o fim do mundo, pouco a pouco este ia chegando aos cinemas por todo o mundo … mas a questão que se levantava era – 2012 é ou não é o fim do mundo? Confesso vos que no ultimo dia do ano de 2011 muitos foram aqueles que temeram este mundinho, fartos de reclamar dela, mas que nem com o seu final previsto se elas ficaram contente – Ainda reclamam?? Pois é a vida é bela mas muitos diziam que já estavam fartos dela!! Mas ninguém assumia que se o mundo acabaria em 2012 não teria saudades das reclamações que antes tinha feito … não so para filme, mas também o Fim do Mundo estava a inspirar muitos pelo mundo fora, dos americanos com os efeitos cinematográficos aos Portugueses com as telenovelas!!! Mas porque tanto enfase ao final do mundo só nas telas dos cinemas ou dos écrans da suas TVs?? … 

Deram-se as 24 badaladas … já era 2012!!! Alegria para uns preocupação para outros!!! – Afinal como dizia os Portugueses na época: .Poderia acabar o mundo ??? Ou era o inicio de uma nova época em que o homem seria o seu próprio guardião, em que o seu maior inimigo seria a sua sombra. 

“2012’’ foi um ano marcante, isto porque marcou inicio de uma grande era denominada por Human World … pois o único ser em que o homem acreditava era no seu próprio ser deixou de existir a velha lenda cada um por si e deus por todos, isto porque o homem começou a observar que naquele período o mais importante era a união que trazia mais benefícios … passaram se os anos e hoje em 2090 se relembrarmos o passado podemos recordar de coisas dolorosas a que o mundo inteiro foi sujeito. Agora, nos nossos dias constatamos que o nosso dia a dia é o resultado da passagem das catástrofes naturais, das catástrofes económicas, dos problemas políticos que ainda estão por resolver, da sociedade que se uniu como junção de peças de um puzzle, da valorização do homem nas suas propiás crenças, acreditando que se ele pertence e governa um mundo não era mais do que justo ele próprio ser imagem suprema. 

Ninguém melhor do que o sr. Sabino, além de um grande amigo, é um grande homem, homem do mar, lutador, com uma boa aparência física embora seus 96 anos de idade, respondem por isso, marinheiro, de origem caboverdeana conta como chegou a sua terra natal depois de muito desespero, tristeza, que o perseguiu por muitos e muitos anos a procura de uma vida melhor abandonado sua família e seus entes queridos de todo o Cabo Verde desde o ano de 2012. Ele conta que a sua vida foi sempre dedicada ao mar, conheceu novos povos aprendeu novas línguas, novas culturas, novas posturas e segundo ele tudo o que aprendeu tinha um dia a esperança passar um pouco sobre as suas experiencias as seus descendentes pois quando ele ainda se encontrava no estrangeiro o seu maior sonho ou quem sabe a sua maior ambição era um dia regressar a sua terra natal, por mais que as noticias que ele tinha sobre a situação actual das nossas ilhas serem favoráveis, por motivos de força maior ele não conseguia regressar para Cabo Verde, terra onde ele nasceu. 

Mas como ele mesmo afirmava.’’ Nha terra é nha Kretcheu, nha riqueza, com tudo o nada’’… homem corajoso esperou 78 anos para conseguir abraçar a sua terra de novo, sr. sabino conseguiu chegar a Cabo Verde em uma embarcação que trouxe muitos emigrantes da Europa Ocidental (França, Portugal, Espanha) a situação deixava a desejar pelo mundo fora, e a emigração cada vez mais visto que cada dia numero de emigrantes aumentava em 2090 o estado europeu decidiu reduzir este numero de emigrantes por algo pouco significativo para aquele pais sem esquecer que e importante salientar de que os países ainda mantem suas relações … Para as nossas ilhas em que ‘’nox riqueza, é nos morna e nos coladera’’ … ele conta que Cabo Verde nesses últimos 78 anos Cabo Verde esteve como estátua de sal, não se derreteu porque não era de gelo, anos que não foram de gloria, e hoje em pleno 2090 estamos perante mais um anos de sol quente calor atractivo turístico para nossas ilhas, segundo ele acto importante foi o desenvolvimento das novas tecnologias, aproveitando o que de melhor temos nas nossas ilhas. 

Antigamente em Cabo Verde as maiores despesas destinavam se ao combustível, no presente devido utilização da nossa riqueza dos recursos naturais temos obtido grande contenção nas despesas com uma aposta no desenvolvimento das energias sustentáveis dos quais a energia eólica e a energia solar, com esta contenção nas despesas com combustíveis temos vários benefícios tanto para o meio ambiente como para o bolso dos caboverdeanos, isto de certa forma contribui para que o nível médio de vida das famílias não diminuísse nestes últimos anos o que gerou avanço significativo na economia do país. 

Sr Sabino acrescenta que o povo desanimado sem saber o que fazer em 2012 com consequências da crise económica que gerou guerras revoltas fome dor e sofrimento e Cabo Verde era considerado pais em desenvolvimento médio hoje em pleno 2090 encontramos numa situação razoável digamos que superou a expectativa de todos, depois de todos altos e baixos económicos políticos sociais culturais e religiosos … 

A ilha Santa Luzia foi declarada como reserva natural a muitos e muitos anos atras hoje ela e uma forte potência económica de Cabo Verde apesar de ser pequena, ela deixou de ser desabitada e passou a ser um dos lugares mais procurados como destino turístico no mundo, o que tem contribuído imenso para economia do nosso país. 

E la se foram 78 anos de luta, e do nosso Cabo o Verde da esperança…!!!

OBS: este texto é da autoria de Silvianne Spencer e faz parte do Concurso de Escrita Criativa

0 comentários:

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes