18 de janeiro de 2012

Grupo musical de Mindelo ganha prémio internacional

A banda mindelense “Mamadou e Sulanbanku” ganhou o prémio Afro Pepites Show: Le Rêve Africain (O Sonho Africano) com o álbum Arte Negro.

Mamadou, líder da banda Sulabanku -
Melhor Artista da África Ocidental
Quando fui falar com Mamadou, o líder da banda que é senegalês e vive em Cabo Verde desde 2000, ele disse-me que estava “normalmente contente” com este reconhecimento e ainda ofereceu-me o CD para ouvir. Gostei.

A banda Mamadou e Sulabanku surge de cruzamentos da africanidade no conhecido espaço de tertúlia Alternativa, no Mindelo, há cerca de 10 anos. Inicialmente composta por Mamadou Bhour Guewel Sene (voz), pelo coreógrafo, bailarino e músico Tony Tavares, e pelo jornalista, escritor e músico Joaquim Arenas, a banda rapidamente integra também o percussionista senegalês Osseynou.

O grupo contou ao longo dos anos com colaborações de Voginha, Tey Santos (que seria mais tarde o percussionista de Cesária) ou, mais recentemente, com arranjos musicais de Hernâni Almeida, aquando do lançamento do primeiro álbum, Arte Negro.




Veja o vídeo-clip "Lamp Fall" com belas imagens da ilha de São Vicente

Este é mais uma excelente produção de um dos melhores produtores musicais crioulos, Hernâni Almeida que assinou também os arranjos e a direcção musical. Infelizmente ele não aparece nas listas de melhores produtores musicais do concurso Cabo Verde Music Awards…



3 comentários:

Anónimo disse...

a língua ferve...os dedos fervem...a cabeça ferve...sei lá, tudo ferve em ti e não aguentas. Tinha de dizer aquilo no final.

dai varela disse...

@Anónimo
não consegui resistir...

Emanuel Calebe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes