13 de janeiro de 2012

Dramatizando a poesia no Cais da Palavra

A primeira proposta chegou por intermédio de Rui Araújo, considerado o primeiro “Capitão do Cais da Palavra”. Numa noite de sábado de Janeiro conseguiu reunir na Galeria ZeroPoint Art um pequeno grupo de amantes da palavra para ouvir, falar e declamar aquilo que lhes fosse pela alma. A única regra da noite era fazer silêncio quando alguém “provoca” os sentidos. 

Rui Araújo, o primeiro "Capitão do Cais da Palavra"
A poesia feita música também é permitida no Cais

Para iniciar e mostrar que tudo podia vir à baila, Rui Araújo percorreu "A Invenção do Amor", de Daniel Filipe, ou "O Corvo" de Edgard Alan Poe, a Corsino Fortes, Jorge Barbosa, Eugénio Tavares, Sérgio Frusoni, Joaquim Pessoa, Carlos Drumond de Andrade, Fernando Pessoa, ao episódio de Inês de Castro, de "Os Lusíadas" e mais e mais, ao sabor do Momento. 

Mesmo sem os "papéis" o marinheiro é bem-vindo ao Cais

Mas no “Cais da Palavra” todos são convidados a tomarem a palavra. E, assim, quase que timidamente os livros de poesia foram-se abrindo e palavras se soltaram. O entusiasmo foi tanto que aquela que seria a segunda edição nasceu por iniciativa e insistência dos participantes. Cada um querendo uma data que melhor os conviesse. Um acordo foi alcançado. 

Novas tecnologias como suporte da antiga arte da poesia

A palavra partiu para chegar de novo ao cais, desta vez numa noite de lua cheia de quarta-feira, sempre na Galeria ZeroPoint Art. Iniciou-se mais uma noite de poesia e música. A palavra falada, a palavra representada. Aplausos. 

Interpretando a poesia no Cais da Palavra
A música sempre foi companheira no Cais da Palavra 

Engraçado que os mais experientes não quiseram (e nem poderiam) monopolizar a palavra. Nem mesmo os grandes autores dominaram a noite porque foram muitos os que desta vez estavam preparados e dos bolsos retiravam suas anotações, abriam seus cadernos e suas poesias fluíam junto com a música como pano de fundo. Uma beleza…

Aplausos...
Ainda tive a alegria da minha amiga Sandra ler um poema meu pelo que aproveito para lhe agradecer.

2 comentários:

mrvadaz disse...

Uma das actividades que gostaria estar presente mas enfim...

SANDRA FONSECA disse...

noite maravilhosa, ainda bem que ha dias assim. lindo post! gostei muito.abraço

SANDRA FONSECA

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes