1 de dezembro de 2011

Esses deputados são mesmo engraçados


Edifício da Câmara Municipal de São Vicente
Os deputados da Assembleia Municipal de São Vicente são, deveras, engraçados. Porquê? Bom, a Câmara Municipal apresentou uma proposta que eles já tinham demonstrado não concordarem e quando chegou o momento da votação aprovaram-no. Coerente, não?

A Proposta
A Câmara Municipal, suportada pelo partido do MpD com o apoio da UCID decidiu que a ilha precisava de obras, ao que parece urgente. Já tinha apresentado um Orçamento e agora decidiu apresentar uma Rectificação deste orçamento por isso agendou uma sessão extraordinária para o aprovar.

O que se passa é que a Câmara queria contrair mais uma dívida de 60 mil contos no banco para construir asfaltagem de mais ruas, novo pavimento artístico para o centro histórico, construção de mais diques, arrelvamento dos campos de Chã de Alecrim e Ribeira de Craquinha e construção de habitações sociais.

Curioso é esta Câmara está a torna-se perigosamente boa em contrair empréstimos. Primeiro, em 2010, fez um de 90 mil contos para construção do Gabinete Técnico e depois rectificou o Orçamento para emprestar mais 250 mil para pagar investimentos municipais em curso ou previstos. Agora fez mais outro.

“Esta Assembleia vai ficar na história como a que mais endividou o município de São Vicente e gostaria de ser recordado como o presidente da Assembleia Municipal que mais endividou o município para o bem e não para o mal.” Presidente da Assembleia Municipal, João Gomes (30 Novembro 2011).

Os deputados

Eles espernearam e gritaram que este Orçamento é “puramente eleitoralista” mas no final abstiveram-se. A votação foi MpD a favor com 10 votos; PAICV (7votos) e UCID (4 votos) votaram abstenção e o documento foi aprovado.

Mas, se estavam contra porque é que não votaram contra? A razão talvez seja “puramente eleitoralista”, também.

É que se vão contra este orçamento que temem que Augusto Neves, Presidente da Câmara Municipal, vai utilizar para se auto-promover, terão que explicar à população porque é que não o aprovaram. E até que consigam desmontar o discurso de que seus partidos não queriam o desenvolvimento da ilha vai ser preciso gastar muita saliva.

Então a solução é engolir este sapo e esperar que Augusto Neves não tenha tempo para concluir as obras já que faltam poucos meses para as eleições Autárquicas 2012. Apesar de que o mais importante não é concluir obras mas sim começar os trabalhos nas zonas porque isso será reconhecido pelas populações (traduz-se por votos).

Um conselho senhores Deputados: sejam mais coerentes com as vossas posições. Quando forem contra um projecto, façam o favor de votar contra e se forem a favor… coerência.


4 comentários:

Nani Delgado disse...

Um alarido na Assembleia Municipal na hora do debate que o desfecho era mais do que certo. Mas tudo caiu por terra quando o PAICV e a UCID absitveram. Questionamos o porque da urgencia destas referifas obras que precisavam de uma sessao extraordinaria para aprovar. Mas tambem podemos questionar se realmente os que nos elegemos preocupam conosoco a ponto de assumirem um tipo de discurso e quando é para agir em beneficio da populaçao vao contra esse mesmo povo que dizem proteger e trabalhar para ela. Nao estou dizendo que estas obras nao sao bem-vinda, claro que sao, mas será que são prioridades. Estamos moderniando a morada mas la atrás na periferia pessoa com falto das coisas mais basicos como agua, luz e esgotos. Os deputados nao estao la por nos mas por seus interesses pessoais e partidarias.

daivarela disse...

Verdade, Nani Delgado, será que nesses vários deputados municipais que se abstiveram não havia um que fosse realmente contra esse Orçamento?
Se tinha ele ficou obrigado a seguir a lealdade partidária e pronto. Isso mostra qual interesse eles defendem, não?

Rogério Andrade disse...

Dai, engraçados não eles sao mesmo"matreiras"... Poxa eles acusram a camara de estar a arrecadar verbas para campanha... orçamento eleitoralista... Mesmo assim abstiveram, para viabilizar o documento. Claro caso contrario perdiam capital politico, e em mau altura, visto que a campanha ja começou. ROGER

daivarela disse...

Verdade, Roger, eles preferem deixar que a ilha contraia centenas de milhares de contos em dívida (e gerir um município endividado) do que ser coerente com as suas posições (e manter na oposição).
São esses que nos representam

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes