27 de setembro de 2011

José Maria Neves discursou em crioulo na ONU. E depois?

JMN discursou na Assembleia Geral da ONU neste sábado
José Maria Neves discursou em crioulo nas Nações Unidas. Bonito! Mas para além de ganhar uns pontos entre alguns crioulos o discurso não passou mais do que isso: um discurso. Por favor não façam tanto barulho sobre isso. Agora diga-me, se encontrares JMN em qualquer lugar (na rua, na Assembleia ou no seu gabinete) em que língua achas que a conversa irá decorrer?


Gostou do blog? Então click aqui e siga as novidades de daivarela no Facebook.




Não se esqueça que estamos numa terra em que quando um crioulo acha que "djan braku dja" [subiu na vida] só fala em português.

Para ouvir o discurso click aqui.
 
UM INSTRUMENTO DE FORÇA

O português (língua) é uma das melhores coisas que os tugas nos deixaram, porque a língua não é prova de nada mais senão um instrumento para os homens se relacionarem uns com os outros; é um instrumento, um meio para falar, para exprimir as realidades da vida e do mundo. (…)

(…) A língua é um instrumento que o Homem criou através do trabalho, da luta para comunicar com os outros. E isso deu-lhe uma grande força nova, porque ninguém mais ficou fechado consigo mesmo, passaram a comunicar uns com os outros, homens com homens, sociedades com sociedades, povo com povo, país com país, continente com continente. Que maravilha!

Mas o mundo avançou muito, nós não avançamos muito, tanto como o mundo, e a nossa língua ficou ao nível daquele mundo a que chegámos, que nós vivemos, enquanto o tuga, embora colonialista, vivendo na Europa, a sua língua avançou bastante mais do que a nossa, podendo exprimir variedades concretas, relativas, por exemplo, à ciência. Por exemplo, nós dizemos assim: a lua é um satélite natural da terra. Satélite natural, digam isso em balanta, digam em mancanha. É preciso falar muito para o dizer, é possível dizê-lo, mas é preciso falar muito, até fazer compreender que um satélite é uma coisa que gira à volta de outra. Enquanto que em português, basta uma palavra. Falando assim, qualquer povo no mundo entende.

Amílcar Cabral - Análise de Alguns Tipos de Resistência



3 comentários:

zito azevedo disse...

Não me parece que tenha vindo algum mal ao mundo por isso. Só me aflige pensar na forma que terá sido encontrada para a tradução simultanea para ingles, frances, alemão, italiano, grego, português, sueco, russo, etc., etc., etc.

Et disse...

Será que entendi? Ensina-se e Aprende-se a dizer assim: [‘luɐeũ sateltɨ di ‘tɛRɐ]pamodi... e a escrita seria . Em Ingles “the moon is a satellite of the earth”; em francês “la lune est un satellite de la terre”; em galego “a lúa é un satélite da Terra”… se somos capazes de interpretar somos competentes para traduzir e fazer significar/comunicar...

daivarela disse...

zito azevedo, Também eu gostaria de saber como é que conseguiram fazer a tradução. Acho que levaram o texto escrito em portugues.

Et fiquei curioso para saber como conseguiste escrever isso: [‘luɐeũ sateltɨ di ‘tɛRɐ]

Abc

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes