27 de setembro de 2011

Djodje tem melhor Zouk/Kizomba de África

Djodje no Baía das Gatas 2011
O jovem cantor Djodje venceu este sábado o concurso de artistas africanos MOAMAs (Afrotainment Museke Online African Music Awards) na categoria de melhor Zouk/Kizomba com a música "Proibido".


Gostou do blog? Então click aqui e siga as novidades de daivarela no Facebook


Esta é a segunda edição do concurso que tem como júris DJ’s Africano, blogueiros, VJs e figuras da indústria do entretenimento e que pretende "dar aos fãs em todo o continente e na diáspora uma voz e uma oportunidade de contribuir para o reconhecimento de alguns dos melhores talentos musicais Africanos", como informa a organização.

Ainda concorriam o artista Nelson Freitas com "Rebound Chick" na categoria de Música da Diáspora e no género Zouk/Kizomba e o grupo de Santo Antão Cordas do Sol com a música "Mnine da rua ma mim" no género Música Acústica, mas estes não conseguiram vencer.





Saiba um pouco mais sobre Djodje
Djodje nasceu a 15 de Janeiro de 1989 na cidade da Praia. Aos dez anos de idade formou em conjunto com familiares e amigos o grupo TC que ainda hoje se mantém fazendo espectáculos a nível nacional e além fronteiras.


Djodje - Festival Strela- "Badja Ku Sol" -2010 
No ano 2000 com onze anos de idade ganha um concurso de pequenos cantores na capital, alavancando a sua carreira para novas plataformas. Em 2001 juntamente com os TC gravou numa colectânea de Verão, a música "Volta" que se tornou um autêntico "hino" nesse ano, sendo considerada "música do ano" em Cabo Verde, e com muito sucesso em Portugal e nos PALOP.

Já em 2006, Djodje lançou o seu primeiro álbum a solo intitulado "…sempre TC" que contou com participações de artistas de renome como Don Kikas, Heavy H, Os TC, entre outros.

Em 2007, juntamente com os TC, lança o primeiro álbum de inéditos. Em 2009 juntou-se com o irmão mais velho (Peps) e o primo (Ricky Boy), também elementos dos TC, e criaram a sua própria editora chamada Broda Music, que editou nesse mesmo ano o álbum do artista Ricky Boy , produzido musicalmente pelo Djodje.


Veja a página de Djodje no Facebook


A Opinião de daivarela


Quando vi Djodje pela primeira vez há dez anos atrás ainda era ele uma criancinha mas com uma voz contagiante e confesso que foram várias as vezes que ouvia a música “Volta” mas sempre pensava a mesma coisa: este rapaz devia mudar de estilo musical. Está bem que cada um canta aquilo que lhe vai na alma e que este estilo dá uma sensação de pop-star que atrai muitas fãs mas o certo é que por enquanto – quer se queira quer não – é um estilo limitado. Tanto a nível de espectáculos com as pessoas a mostrarem alguma reticência em assistirem a concertos de Zouk como na possibilidade de se criar álbuns musicais “não comerciais” dentro deste estilo. 

Quem sabe agora ele coloque a possibilidade de enveredar por estilos diferentes e brinda-nos com uma morna, coladeira ou funaná à moda de Djodje. Confesso que sempre tive vontade de ouvi-lo cantar/encantar em estilos mais caboverdeanos. Há que admitir que é esse estilo que mais reconhecimento trouxe aos artistas crioulos. Vale ressaltar que nada tenho contra o Zouk e que sou bom dançarino. 

Mas quem tem qualidade é reconhecido em qualquer estilo e este é o caso de Djodje que venceu um prémio que muito orgulha a Nação Caboverdeana. Parabéns! 

Aproveite e assista ao primeiro sucesso de Djodje – “Volta” quando ainda era um pxote [criança], juntamente com os T.C.





3 comentários:

leticia disse...

un ta fca contenta por ele,a cansao "VOLTA" é a banda sonora dos melhores momentos de minha vida.

Anónimo disse...

agora k fizeste a sugestão...tá aí...gostaria de ver esse menino da voz de ouro a cantar uma morna, ou um bom funaná...terra, terra...e aí Dodje topa.

LatonaCV disse...

morna sim

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes