7 de julho de 2011

Velhos, deixem-me cometer meus erros

Coisa boa essa dos velhos nos quererem dar um pouco da sua experiência para evitar que venhamos a cometer os mesmos erros que eles. Mas, será isso uma forma de nos impedir de vivermos a nossa própria vida e cometer nossos próprios erros?

[click na imagem para ver mais grande]
Gentes de Salamansa [São Vicente]

Gostou do blog? Então click aqui e siga as novidades de daivarela no Facebook


Se há tantos erros novos para cometer, para quê repetir um que já deu provas que não serve?

Acredito que só se deve dar ouvidos aos velhos quando estivermos para cometer os mesmos erros que eles já viveram. Mas se for um erro novo, então deixem-me explorar, sofrer e desenganar porque estarei desta forma a viver meu próprio destino.


4 comentários:

zito azevedo disse...

O problema está em que o erro só se detecta depois de conhecidos os efeitos da acção que lhe deu origem e o erro de ontém pode funcionar amanhã, dependendo das circunstancias...Mas posso garantir que se erra muito menos quando se aproveita a experiencia alheia em identicas circunstancias! E, se é certo que o erro pode concorrer para a experiencia, tambem garanto que errar não dá prazer a ninguém...É muito da nossa cultura machista essa coisa de "aprender à própria custa", passando a vida a tropeçar em sucessivos erros muitos dos quais se teríam evitado, se tivessos a coragem e a humildade de ouvir os outros! Claro que não se preconiza uma vida de percurso perfeito, pois isso tambem não existe...Temos que ter sempre nós a descobrir algiuns dos seus segredos, na intimidade dos nossos sentimentos mais profundos e, nesse percurso, acabaremos por errar onde os outros já o fizeram antes de nós e outros o farão depois: é da nossa natureza! Por isso lhe digo que os serros que se conhecem são suficientes para a gente como nós que, por formação genética ou qualquer outra, faz do erro não uma meta mas um obstáculo que é mister superar na moldagem da nossa personalidade. Mas, como em tudo na vida, não é preciso exagerar!

Tiago Dadazio disse...

AEEEEEEE...dos criadores de Nova Quahog, Gengiva de Vaca e o antigo Animes City...

quero te convidar pra pré-estréia de um novo agregador que iremos lançar em breve!

www.linkdahora.com.br

Tentaremos ser o maior diferencial em agregadores! Com muitas diferenciações e parcerias fortes.

A área de cadastro já está pronta e avisaremos todos os cadastrados quando entrarmos no ar!

Visite e faça seu cadastro!

***CASO JÁ TENHA SE CADASTRADO, IGNORE ESSA MENSAGEM E DESCULPE A REPETIÇÃO!

Criola di terra disse...

Eu acredito no ditado que diz "errar é humano, mas persistir no erro é burrice", na sequência alguém disse que "o erro é para aprender e não para repitir" dois ditados que se complemantam. Eu acho que as pessoas , principalmente os jovens acreditam que são auto-suficientes e não precisam do conselho daqueles que têm uma experiência de vida maior ou melhor que a nossa; mas se uma pessoa não errar uma única vez será essa pessoa o Homem perfeito de que tanto se fala? Eu sou daquelas pessoas que não gostava de ouvir conselhos dos mais velhos, por isso cometi erros que podiam ter sido evitados. Hoje em dia oiço mais, não é que não cometa erros mas fico mais atenta. Por isso Daivarela penso que compreendo quando dizes "Velhos, deixem-me cometer meus erros" e tens a razões para o dizer. Os mais experientes por vezes não nos querem deixar fazer nada, sendo assim não aprendemos nada; não é pensar-se em ser auto-suficiente nem delinquente, mas viver a vida e se cometermos erros (o que é bem provável) os mais vividos podem chamar-nos a atenção.

daivarela disse...

Melhor errar e aprender do que ter esta cultura apática de muitos jovens.

Vamos lá errar, então!

Enviar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes